Ensino profissional brasileiro no século XIX

ações assistencialistas e de reeducação pela aprendizagem de ofícios

Autores

  • José Mateus do Nascimento Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Natal, Rio Grande do Norte, Brasil, mateus.nascimento@ifrn.edu.br https://orcid.org/0000-0003-4964-5216

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v25i2.63681

Resumo

O estudo integra um esforço de pesquisadores da história da educação profissional, que se dedicam ao estudo de um período histórico marcado pelas ações esporádicas de formação para o ensino profissional no contexto da emergente urbanização, industrialização e liberalismo no século XIX. Texto que contribui com a reflexão sobre a existência do ensino profissional pela organização de instituições de amparo e de aprendizagem de ofícios, sob a ótica do assistencialismo e da reeducação de menores. A partir da pesquisa bibliográfica e documental específica, observamos que durante o Brasil oitocentista foi estabelecida uma legislação educacional que fazia referência ao abrigo de órfãos em concomitância à formação profissional para o trabalho mecânico e manufatureiro, como alternativa de sobrevivência dos mais pobres e desvalidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

20-10-2020

Como Citar

do Nascimento, J. M. (2020). Ensino profissional brasileiro no século XIX: ações assistencialistas e de reeducação pela aprendizagem de ofícios. História Revista, 25(2), 76–98. https://doi.org/10.5216/hr.v25i2.63681