A VOZ ENLUTADA: MEMÓRIA E ESQUECIMENTO EM RUI NUNES

Autores

  • João Oliveira Duarte Universidade Clássica de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v21i2.43384

Palavras-chave:

Luto, memória, imemorial.

Resumo

O tema do luto, ao longo da obra de Rui Nunes, é ao mesmo tempo central e excêntrico. Ele não se encontra no núcleo da obra de Rui Nunes, nos temas do corpo, da morte, da violência da língua e da desfiguração, mas, no entanto, e permanecendo sempre periférico, ele coloca-se numa espécie de linha de fuga lateral que permite encarar de outro ponto de vista os seus temas principais, juntá-los numa outra “constelação”. O tema do luto, no entanto, não encontra uma fácil formulação nos diversos locais onde é convocado. Pretendemos mostrar, desta forma, que ele não pode ser lido nem a partir de uma incorporação ou interiorização nem, igualmente, a partir de uma dialéctica entre memória e esquecimento mas que deve ser lido a partir de uma “imagem da memória” que, não permitindo salvação alguma, lacere a própria memória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Oliveira Duarte, Universidade Clássica de Lisboa

É pesquisador e doutorando da Universidade Nova de Lisboa. Pertence ao Clepul (Instituto de Investigação da Universidade Clássica de Lisboa, Departamento de Letras)

Downloads

Publicado

2016-10-09

Como Citar

DUARTE, J. O. A VOZ ENLUTADA: MEMÓRIA E ESQUECIMENTO EM RUI NUNES. História Revista, Goiânia, v. 21, n. 2, p. 104–120, 2016. DOI: 10.5216/hr.v21i2.43384. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/historia/article/view/43384. Acesso em: 30 jun. 2022.