MÉTODOS DE PREVENÇÃO E REAQUECIMENTO DO PACIENTE PARA O PERIOPERATÓRIO

Autores

  • Vanessa de Brito Poveda Faculdade de Enfermagem
  • Marister Piccoli Faculdade de Enfermagem
  • Cristina Maria Galvão Faculdade de Enfermagem
  • Namie Okino Sawada Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v7i3.908

Resumo

RESUMO: Este estudo teve como objetivo investigar as evidências disponíveis na literatura sobre os métodos de aquecimento utilizados para prevenção e tratamento da hipotermia no perioperatório. Para tanto, realizou-se uma revisão da literatura nacional e internacional por meio dos indexadores Medline, em busca de artigos, teses ou dissertações publicados na íntegra no período compreendido entre 1995 a 2005, utilizando-se as palavras chaves hipotermia, assistência perioperatória e reaquecimento totalizando 20 artigos. De acordo com os estudos analisados concluímos que o melhor método de aquecimento para os pacientes no período perioperatório, especialmente no pós-operatório imediato, é o cobertor de ar aquecido, outro método comparável seria o resistive heating. Métodos mais conhecidos e utilizados em nossa realidade não demonstraram efetividade comparável aos métodos citados acima, como o cobertor de algodão e o colchão de água aquecida, vale lembrar também, os riscos associados ao colchão de água aquecida como queimaduras, por exemplo. Assim, apesar do custo elevado destas tecnologias devemos ressaltar a importância da prevenção da hipotermia como uma medida efetiva na redução de custos, além dos efeitos deletérios causados por ela na recuperação pós-operatória destes pacientes. PALAVRAS-CHAVE: Hipotermia; Reaquecimento; Assistência Perioperátória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

28-12-2006

Como Citar

1.
Poveda V de B, Piccoli M, Galvão CM, Sawada NO. MÉTODOS DE PREVENÇÃO E REAQUECIMENTO DO PACIENTE PARA O PERIOPERATÓRIO. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 28º de dezembro de 2006 [citado 17º de outubro de 2021];7(3). Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/908

Edição

Seção

Artigo Original