A metodologia da problematização na Escola de Posturas da UFPB: um processo emancipatório na prática da educação gerontológica

Autores

  • Bianca Nunes Guedes Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
  • Maria Iracema Tabosa da Silva Universidade Federal da Paraíba, Departamento de Enfermagem
  • Cesar Cavalcanti da Silva Universidade Federal da Paraíba, Departamento de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v9i2.7161

Palavras-chave:

Aprendizagem baseada em problemas, Gerontologia, Postura.

Resumo

O crescente aumento da população idosa no Brasil despertou o interesse dos profissionais que atuam na promoção da saúde. Entre as modificações que ocorrem nesta fase, as alterações posturais vêm sendo uma das causas mais freqüentes de queixas, devido às complicações e às limitações funcionais que acarretam, restringindo a participação social deste grupo etário. Este estudo tem como objetivos: descrever o processo de educação postural à luz do Método do Arco e analisar a eficácia desta alternativa metodológica problematizadora no processo de educação postural na terceira idade. Pesquisa de natureza qualitativa, exploratória descritiva, realizada entre março/ maio de 2006 na Clínica Escola de Fisioterapia da UFPB, e teve como participantes, dez indivíduos idosos. O material empírico foi obtido através das discussões e grupos focais realizados no decorrer da Oficina Problematizadora e a análise dos dados se deu segundo a perspectiva de Fiorin. A eficácia da Metodologia Problematizadora foi constatada diante da ação transformadora na prática das atividades da vida diária dos participantes, por meio da ausência ou diminuição considerável das dores, melhora da capacidade funcional, sensação de bem-estar físico e mental e pela aquisição do conhecimento construído ativamente entre os sujeitos, estimulando o despertar de uma consciência crítica e reflexiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

07-09-2009

Como Citar

1.
Guedes BN, Silva MIT da, Silva CC da. A metodologia da problematização na Escola de Posturas da UFPB: um processo emancipatório na prática da educação gerontológica. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 7º de setembro de 2009 [citado 26º de janeiro de 2022];9(2). Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/7161

Edição

Seção

Artigo Original