O CUIDADO HUMANO COMO PRINCÍPIO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À PARTURIENTE E SEUS FAMILIARES

Autores

  • Silvia Regina Ceccato Faculdade de Enfermagem
  • Isabel Cristina Pacheco van der Sand Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v3i1.700

Resumo

RESUMO - Este estudo buscou entender a percepção dos membros da equipe de enfermagem do Centro Obstétrico, acerca das necessidades da mulher internada para parto em um hospital com os títulos de Amigo da Criança e Maternidade Segura. A população em estudo compôs-se de sete membros da equipe de enfermagem do Centro Obstétrico sendo uma enfermeira, uma parteira e cinco auxiliares de enfermagem. Para a coleta dos dados utilizou-se a técnica da entrevista semi-estruturada e a proposta de observação-participação-reflexão recomendada por LEININGER (1991). Os dados foram registrados em diário de campo e gravados em audiotape. Para a análise considerou-se a proposta de BARDIN (1977). Constatou-se segundo a ótica das comunicantes que as necessidades apresentadas pelas parturientes são: atenção, carinho, diálogo, acompanhante, orientação, e esclarecimento. Os resultados demonstram a importância de dar “voz” à equipe de enfermagem para a construção de novos conhecimentos, ou mesmo, à afirmação de conhecimentos já apontados na área da enfermagem. UNITERMOS: enfermagem, cuidado, humanização, assistência

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-12-2006

Como Citar

1.
Ceccato SR, Sand ICP van der. O CUIDADO HUMANO COMO PRINCÍPIO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À PARTURIENTE E SEUS FAMILIARES. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 15º de dezembro de 2006 [citado 24º de janeiro de 2022];3(1). Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/700

Edição

Seção

Artigo Original