Entre dinheiro, autoestima e ato sexual: representações sociais da satisfação sexual para trabalhadoras sexuais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v22.59271

Palavras-chave:

Sexualidade, Saúde Sexual, Profissionais do Sexo, Enfermagem

Resumo

Objetivo: Analisar a centralidade na estrutura das representações sociais elaboradas por trabalhadoras sexuais sobre satisfação sexual. Método: Estudo qualitativo, fundamentado na abordagem estrutural da Teoria das Representações Sociais. Realizado com 69 prostitutas da região do Alto Sertão Produtivo Baiano. Utilizou-se um roteiro para aplicação do Teste de Associação Livre de Palavras e Entrevista em Profundidade, cujas respostas foram analisadas com o auxílio dos softwares EVOC e IRAMUTEQ. Resultados: A centralidade representacional das trabalhadoras sexuais sobre satisfação sexual está estruturada nos termos dinheiro e satisfação, esse último como sinônimo de prazer. Tais termos revelaram três dimensões representacionais transversais: autoestima, ato sexual e financeira. Assim, as representações sociais sobre satisfação sexual estiveram centradas na satisfação financeira e sexual. Conclusão: As representações permitem sugerir que enfermeiras repensem suas práticas de cuidado dispensadas às trabalhadoras sexuais, para além da prevenção de agravos, focando nos aspectos subjetivos da sexualidade, que é uma necessidade humana básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

25-10-2020

Como Citar

1.
Couto PLS, Gomes AMT, Porcino C, Rodrigues VV, Vilela ABA, Flores T da S, Suto CSS, Paiva MS. Entre dinheiro, autoestima e ato sexual: representações sociais da satisfação sexual para trabalhadoras sexuais. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 25º de outubro de 2020 [citado 25º de junho de 2021];22. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/59271

Edição

Seção

Artigo Original