Na rua, a droga é destruição e curtição: um estudo em representações sociais

Palavras-chave: Drogas, Pessoas em Situação de Rua, Associação Livre, Vulnerabilidade Social

Resumo

Este estudo objetiva analisar a estrutura das representações sociais de pessoas em situação de rua sobre drogas. Pesquisa qualitativa, com 158 pessoas em situação de rua, que responderam ao Teste de Associação Livre de Palavras, com o estímulo “drogas” de novembro/2017 a janeiro/2018. Os dados foram processados por dois softwares que permitiram análise fundamentada na Teoria das Representações Sociais. Nas representações gráficas geradas pelos softwares, os termos “destruição”, “coisa ruim”, “tristeza” sinalizam uma conotação negativa sobre as drogas em contraponto ao termo “curtição” que revela o uso como ação que promove prazer, sobrevivência, relacionada ao contexto da rua. Para o grupo investigado, as drogas representam elemento de sobrevivência, que podem potencializar outras vulnerabilidades. Destaca-se a importância da Estratégia de Redução de Danos no cuidado às pessoas em situação de rua, pela possibilidade desta considerar o sujeito, suas representações e especificidades.

Descritores: Drogas; Pessoas em Situação de Rua; Associação Livre; Vulnerabilidade Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...
Publicado
19-08-2020
Como Citar
Campos, L. C. M., Oliveira, J. F. de, Jesus, M. E. F. de, Porcino, C., & Porto, P. N. (2020). Na rua, a droga é destruição e curtição: um estudo em representações sociais. Revista Eletrônica De Enfermagem, 22. https://doi.org/10.5216/ree.v22.58853
Seção
Artigo Original