Fragilidades e potencialidades vivenciadas pela equipe de saúde no processo de transplante de órgãos: revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v22.58317

Resumo

Avaliar as fragilidades e potencialidades vivenciadas pelos profissionais das unidades de pacientes críticos frente às etapas do processo de doação de órgãos. Revisão integrativa, desenvolvida em seis bases de dados, entre 2015 e 2020, nos idiomas inglês, português e espanhol. Foram selecionados 15 artigos. As informações foram agrupadas em duas categorias temáticas: conhecimento da equipe no processo de doação; complexidade do processo de doação de órgãos: aspectos emocionais nesse processo. As evidências apontam como principais fragilidades a pouca capacitação da equipe e estrutura das organizações de saúde. Quanto às potencialidades, destacam-se o reconhecimento das etapas e dos critérios para o diagnóstico de morte encefálica e a certificação do direito da família em receber informações sobre todas as etapas do processo de doação. Frente aos achados, a promoção de ações de educação permanente surge como estratégia efetiva para aprimorar a prática clínica neste processo.

Descritores: Obtenção de Tecidos e Órgãos; Transplante; Cuidados Críticos; Equipe de Assistente ao Paciente; Enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Publicado

09-07-2020

Como Citar

1.
Senna CVA, Martins T, Knihs N da S, Magalhães ALP, Paim SMS. Fragilidades e potencialidades vivenciadas pela equipe de saúde no processo de transplante de órgãos: revisão integrativa. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 9º de julho de 2020 [citado 16º de outubro de 2021];22. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/58317

Edição

Seção

Artigo de Revisão