A utilização de cateteres venosos centrais de inserção periférica na Unidade Intensiva Neonatal

Resumo

Analisar a utilização dos cateteres centrais de inserção periférica em recém-nascidos internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Pesquisa retrospectiva, descritiva e quantitativa, realizada em 80 prontuários de uma maternidade escola federal do Rio de Janeiro, no período de abril a julho de 2018. A utilização do dispositivo foi maior em recém-nascidos pré-termo (83%), o peso predominante foi abaixo de 1.500 gramas (60,9%), a indicação mais frequente para a inserção do cateter foi o baixo peso, associado ou não a terapia intravenosa prolongada (35,2%) e o tempo de permanência foi superior a cinco dias (81,8%). A ocorrência de eventos adversos estava presente em 31,8% dos casos. Ressalta-se a importância da correta indicação, manuseio, cuidado no uso do dispositivo, além de identificação dos eventos adversos, para que se estabeleçam medidas de prevenção e treinamento da equipe, a fim de diminuir os riscos e promover a segurança dos recém-nascidos.

Descritores: Infusões Intravenosas; Segurança do Paciente; Cateterismo Venoso Central; Unidades de Terapia Intensiva Neonatal; Enfermagem Neonatal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...
Publicado
30-06-2020
Como Citar
Ferreira, C. P., Querido, D. L., Christoffel, M. M., Almeida, V. S. de, Andrade, M., & Leite, H. C. (2020). A utilização de cateteres venosos centrais de inserção periférica na Unidade Intensiva Neonatal. Revista Eletrônica De Enfermagem, 22. https://doi.org/10.5216/ree.v22.56923
Seção
Artigo Original