Sequenciamento de infusão de antineoplásicos: contribuições para a prática de enfermagem oncológica baseada em evidência

  • Angelo Braga Mendonça Universidade Federal Fluminense
  • Eliane Ramos Pereira Universidade Federal Fluminense
  • Carinne Magnago Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Bruna Maiara Ferreira Barreto Universidade Federal Fluminense
  • Ticiane Roberta Pinto Goes Instituto Nacional do Câncer
  • Rose Mary Costa Rosa Andrade Silva Universidade Federal Fluminense

Resumo

Este estudo objetivou identificar as evidências científicas disponíveis acerca das interações medicamentosas entre antineoplásicos decorrentes da ordem de infusão para, então, descrever a melhor sequência de aplicação e discutir sua aplicabilidade na Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE). Revisão integrativa da literatura operacionalizada em 2018 nas bases MEDLINE, LILACS, CINAHL e BVS, a partir dos termos Neoplasms, Drug Therapy, Drug Interactions, Chemotherapy e Sequence Administration. Foram analisados 57 estudos que, em conjunto, estudaram 40 combinações de antineoplásicos, apontando as interações farmacocinéticas e farmacodinâmicas decorrentes da ordem de infusão, as quais subsidiaram a construção de um quadro determinando o melhor sequenciamento para cada uma dessas combinações. Um fluxograma também foi produzido para, junto com o quadro, apoiar a SAE na perspectiva da prática de enfermagem oncológica baseada em evidência. Selecionar as sequências de infusão de antineoplásicos combinados representa nova estratégia conceitual para enfermeiros que administram protocolos de poliquimioterapia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angelo Braga Mendonça, Universidade Federal Fluminense

Enfermeiro. Discente do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional Enfermagem Assistencial da Universidade Federal Fluminense, nível Mestrado. Enfermeiro do Instituto Nacional de Câncer. Rio de Janeiro, RJ, Brasil. E-mail: angeloprimax@gmail.com.

Eliane Ramos Pereira, Universidade Federal Fluminense

Enfermeira e Psicóloga, Doutora em Enfermagem. Professora Associada da Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro, RJ, Brasil. E-mail: elianeramos.uff@gmail.com.

Carinne Magnago, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Enfermeira, Doutora em Saúde Coletiva. Professor convidada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil. E-mail: carinne.mag@gmail.com.

Bruna Maiara Ferreira Barreto, Universidade Federal Fluminense

Enfermeira, Doutora em Ciências do Cuidado em Saúde. Professora convidada do curso de Residência em Farmácia Hospitalar da Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro, RJ, Brasil. E-mail: bruna.barreto07@gmail.com.

Ticiane Roberta Pinto Goes, Instituto Nacional do Câncer

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Enfermeira do Instituto Nacional do Câncer. Rio de Janeiro, RJ, Brasil. E-mail: ticypinto@gmail.com.

Rose Mary Costa Rosa Andrade Silva, Universidade Federal Fluminense

Enfermeira e Psicóloga, Doutora em Enfermagem e Doutora em Psicologia Social. Professora Associada da Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ, Brasil. E-mail: roserosauff@gmail.com.

Publicado
31-12-2018
Como Citar
Mendonça, A. B., Pereira, E. R., Magnago, C., Barreto, B. M. F., Goes, T. R. P., & Silva, R. M. C. R. A. (2018). Sequenciamento de infusão de antineoplásicos: contribuições para a prática de enfermagem oncológica baseada em evidência. Revista Eletrônica De Enfermagem, 20. https://doi.org/10.5216/ree.v20.52232
Seção
Artigo de Revisão