Detecção da hanseníase e Índice de Desenvolvimento Humano dos municípios de Minas Gerais, Brasil

Autores

  • Francisco Carlos Félix Lana Universidade Federal de Minas Gerais
  • Raquel Ferraz Lopez Davi Universidade Federal de Minas Gerais
  • Fernanda Moura Lanza Universidade Federal de Minas Gerais
  • Evaldo Pinheiro Amaral Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v11.47095

Palavras-chave:

Hanseníase, Epidemiologia, Saúde Pública, Condições sociais

Resumo

O comportamento epidemiológico da hanseníase é influenciado pela cadeia de transmissão e fatores sócio-econômicos e operacionais relacionados aos serviços de saúde. O objetivo deste estudo é analisar a relação entre os coeficientes de detecção da hanseníase no período 2003-2006 e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos municípios de Minas Gerais. Trata-se de um estudo ecológico, transversal, cujos dados foram coletados dos Relatórios Técnicos da Secretaria Estadual de Saúde e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os valores de detecção foram categorizados em baixo, médio, alto, muito alto e hiperendêmico, considerando parâmetros do Ministério da Saúde, e os de IDH, categorizados em alto, médio e baixo. A associação dos dados através do teste Qui-quadrado, corrigido pelo índice de Bonferroni, encontrou diferenças estatisticamente significativas em relação à detecção da hanseníase entre os municípios de alto e baixo IDH, sendo que os últimos apresentaram maiores taxas. Os resultados sugerem que os municípios com condições sócio-econômicas desfavoráveis possuem menor controle da endemia, sendo necessária à intensificação das ações para a eliminação da doença nesses municípios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Carlos Félix Lana, Universidade Federal de Minas Gerais

Enfermeiro. Doutor em Enfermagem. Professor Adjunto do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). E-mail: xicolana@ufmg.br

Raquel Ferraz Lopez Davi, Universidade Federal de Minas Gerais

Acadêmica de Enfermagem da UFMG. Bolsista de Iniciação Científica do PIBIC/CNPq. E-mail: raquelferrazl@gmail.com

Fernanda Moura Lanza, Universidade Federal de Minas Gerais

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem da UFMG. E-mail: fmlanza@yahoo.com.br

Evaldo Pinheiro Amaral, Universidade Federal de Minas Gerais

Enfermeiro. Mestrando do Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem da UFMG. E-mail: evaldoamaral01@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

01-06-2017

Como Citar

1.
Lana FCF, Davi RFL, Lanza FM, Amaral EP. Detecção da hanseníase e Índice de Desenvolvimento Humano dos municípios de Minas Gerais, Brasil. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 1º de junho de 2017 [citado 28º de julho de 2021];11(3). Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/47095

Edição

Seção

Artigo Original