O acolhimento à família na Unidade de Terapia Intensiva: conhecimento de uma equipe multiprofissional

Autores

  • Josiane de Jesus Martins Universidade do Sul de Santa Catarina
  • Eliane Regina Pereira do Nascimento Universidade Federal de Santa Catarina
  • Cláudia Koch Geremias Universidade do Sul de Santa Catarina
  • Dulcineia Ghizoni Schneider Universidade do Sul de Santa Catarina
  • Gabriela Schweitzer Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago
  • Hilário Mattioli Neto Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v10.46816

Palavras-chave:

Acolhimento, Unidade de Terapia Intensiva, Enfermagem, Família, Trabalhadores

Resumo

Estudo exploratório descritivo, de abordagem qualitativa, que objetivou investigar o conhecimento dos profissionais de saúde de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sobre o acolhimento à família. Foi realizado entre os meses de setembro a novembro de 2007 em uma UTI localizada na região Sul do país, com a participação de profissionais de enfermagem, médicos, assistente social e auxiliar administrativo. Os dados foram coletados através de entrevista e, para a análise, adotou-se o referencial metodológico do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), sendo identificados como temas centrais: significado da família; cuidado à família; dificuldades para cuidar da família; significado de acolhimento. Evidenciou-se que a percepção dos participantes a respeito da família vai além de laços de consangüinidade, que o cuidado à família se dá através de informações e orientações; que as dificuldades para o cuidado à família estão relacionadas ao medo do envolvimento e ao despreparo; que o acolhimento é entendido como proximidade, cuidar o outro como a si próprio, e ser receptivo. Os resultados apontam para a valorização do acolhimento à família como uma tecnologia de cuidado relevante para a prática em UTI, porém existe a necessidade de capacitação dos profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josiane de Jesus Martins, Universidade do Sul de Santa Catarina

Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PEN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Membro do Grupo de Pesquisa GEPADES/PEN/UFSC. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Membro do Núcleo de Pesquisa em Educação e Assistência de Enfermagem NUPEn/UNISUL. Coordenadora da pesquisa. E-mail: josiane.jesus@gmail.com.

Eliane Regina Pereira do Nascimento, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta e Sub-Chefe do Departamento de Enfermagem da UFSC. Membro do Grupo de Pesquisa GIATE/PEN/UFSC. Colaboradora da Pesquisa. E-mail: pongopam@terra.com.br.

Cláudia Koch Geremias, Universidade do Sul de Santa Catarina

Técnica de enfermagem do HU/UFSC. Aluna da nona fase do Curso de Graduação em Enfermagem da UNISUL. Pesquisadora. E-mail: claudinha.geremias@gmail.com.

Dulcineia Ghizoni Schneider, Universidade do Sul de Santa Catarina

Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PEN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Membro do Grupo de Pesquisa NEFIS/PEN/UFSC. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Líder do Núcleo de Pesquisa em Educação e Assistência de Enfermagem NUPEn/UNISUL. Colaboradora da Pesquisa. E-mail: dulcigs@matrix.com.br.

Gabriela Schweitzer, Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago

Especialista em Terapia Intensiva. Enfermeira do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC) e Enfermeira Terrestre e Aérea do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU/SC). Membro do Grupo de Pesquisa GIATE/PEN/UFSC. Colaborou na coleta e análise dos dados. E-mail: gabyschw@hotmail.com.

Hilário Mattioli Neto, Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago

Enfermeiro da UTI do HU/UFSC e da UTI do HNR. Especialista em Emergência e Terapia Intensiva. Colaborador da pesquisa. E-mail: hhyl@ig.com.br.

Downloads

Publicado

15-05-2017

Como Citar

1.
Martins J de J, Nascimento ERP do, Geremias CK, Schneider DG, Schweitzer G, Mattioli Neto H. O acolhimento à família na Unidade de Terapia Intensiva: conhecimento de uma equipe multiprofissional. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 15º de maio de 2017 [citado 5º de agosto de 2021];10(4). Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/46816

Edição

Seção

Artigo Original