Vivências de mulheres submetidas à braquiterapia: compreensão existencial

Autores

  • Maria Tereza Scramin Rosa Universidade Estadual de Maringá
  • Catarina Aparecida Sales Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v10.46776

Palavras-chave:

Braquiterapia, Oncologia, Acontecimentos que mudam a vida, Fenomenologia

Resumo

Neste estudo, busquei compreender as vivências de mulheres portadoras de câncer uterino antes de submeterem ao tratamento braquiterápico. Trata-se de uma pesquisa qualitativa embasada na fenomenologia existencial de Martin Heidegger que possibilitou a apreensão dos momentos vividos por esses seres. Para participar dessa pesquisa, procurei por mulheres que haviam iniciado algum tipo de tratamento para câncer uterino. Selecionei aquelas que se submeteram à radioterapia em uma clínica de radioterapia situada no noroeste do Paraná, e, a posteriori, seriam submetidas à braquiterapia no período compreendido entre os meses de abril a maio de 2006. Foram entrevistadas quatro mulheres em um hospital especialista em oncologia no norte do Paraná, antes de iniciarem a braquiterapia. Para buscar os discursos dos sujeitos, utilizei a seguinte questão norteadora: “O que você sente antes de vivenciar a braquiterapia”? Da interpretação emergiram três temáticas: O ser-com-o-outro inautêntico no convívio do hospital; angústia ante o desconhecimento do tratamento; religiosidade: o caminho da esperança. Os resultados obtidos revelam a importância do cuidado holístico ao Ser que vivencia esta facticidade, pois, muitas vezes, a subjetividade do cuidado fica absorvida pela massificação das regras e normas institucionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Tereza Scramin Rosa, Universidade Estadual de Maringá

Mestranda em Enfermagem PSE/UEM. Especialista em Enfermagem do Trabalho USC. Enfermeira do trabalho da Universidade Estadual de Maringá. Maringá–PR. E-mail: mariateresa@bs2.com.br

Catarina Aparecida Sales, Universidade Estadual de Maringá

Doutora em Enfermagem. Professora do Programa de Mestrado da UEM. E-mail: catasales@hotmail.com

Downloads

Publicado

15-05-2017

Como Citar

Rosa, M. T. S., & Sales, C. A. (2017). Vivências de mulheres submetidas à braquiterapia: compreensão existencial. Revista Eletrônica De Enfermagem, 10(4). https://doi.org/10.5216/ree.v10.46776

Edição

Seção

Artigo Original