Caracterização clínico-epidemiológica dos pacientes com diagnóstico de tuberculose resistente às drogas em João Pessoa, PB

Autores

  • Jordana de Almeida Nogueira Universidade Federal da Paraíba
  • Rosa Rita da Conceição Marques Universidade Federal da Paraíba
  • Tatiana Rodrigues da Silva Grupo de Pesquisa e Qualificação em Tuberculose
  • Uthania de Mello França Universidade Federal da Paraíba
  • Tereza Cristina Scatena Villa Universidade de São Paulo
  • Pedro Fredemir Palha Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v10.46775

Palavras-chave:

Tuberculose, Resistência a medicamentos, Epidemiologia, Enfermagem em Saúde Comunitária

Resumo

A resistência aos esquemas usuais de tratamento à tuberculose (TB) tem sido um fenômeno preocupante principalmente nos países em desenvolvimento, agravado pela miséria, co-infecção TB/HIV, degradação dos serviços de saúde. Objetivou-se descrever as características clínico-epidemiológicas dos pacientes que desenvolveram resistência aos tuberculostáticos, assistidos em hospital de referência em João Pessoa, PB. Pesquisa documental retrospectiva constituída por 22 prontuários de pacientes acompanhados entre 2002 a 2006, que utilizou um formulário para coleta de dados. Os resultados revelaram que 77% dos casos encontravam-se na faixa etária de 36 a 55 anos; 72,5% do sexo masculino; 55% solteiro/separado; 77% possuíam baixa escolaridade; 64% renda familiar inferior a um salário mínimo. Quanto à caracterização clínica, 100% apresentavam forma clínica pulmonar e resistência a isoniazida; 73% resistentes a isoniazida, rifampicina e a uma terceira droga; 40% à pirazinamida. Além da resistência às drogas de primeira e segunda linha, observou-se resistência a clofazimina, droga utilizada para tratamento de casos multirresistentes. Chama atenção, que 95% dos casos tinham história de tratamento anterior, sugerindo a necessidade de adoção de medidas que aumentem o rendimento das ações de controle da TB, em especial à implementação da supervisão terapêutica para casos sensíveis, evitando o aparecimento da resistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jordana de Almeida Nogueira, Universidade Federal da Paraíba

Doutora em Saúde Pública, Professora do Departamento de Enfermagem Médico-cirúrgica e Administração da Universidade Federal da Paraíba. E-mail: jal_nogueira@yahoo.com.br

Rosa Rita da Conceição Marques, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Saúde Pública, Professora do Departamento de Enfermagem Médico-cirúrgica e Administração da Universidade Federal da Paraíba. E-mail: rosa.rita@oi.com.br

Tatiana Rodrigues da Silva, Grupo de Pesquisa e Qualificação em Tuberculose

Enfermeira. Membro do Grupo de Pesquisa e Qualificação em Tuberculose. E-mail: tatirodrigues21@yahoo.com.br

Uthania de Mello França, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Saúde Pública, Professora do Departamento de Enfermagem médico-cirúrgica e Administração da Universidade Federal da Paraíba. E-mail: uthania@ig.com.br

Tereza Cristina Scatena Villa, Universidade de São Paulo

Professora associada Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo - Centro Colaborador da WHO em Pesquisa em Enfermagem. Coordenadora da Área de Pesquisa Operacional da Rede Brasileira de Pesquisas em Tuberculose. E-mail: tite@eerp.usp.br

Pedro Fredemir Palha, Universidade de São Paulo

Doutor em Saúde Pública, Professor do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil em Saúde Pública da EERP/USP. E-mail: palha@eerp.usp.br

Downloads

Publicado

15-05-2017

Como Citar

Nogueira, J. de A., Marques, R. R. da C., Silva, T. R. da, França, U. de M., Villa, T. C. S., & Palha, P. F. (2017). Caracterização clínico-epidemiológica dos pacientes com diagnóstico de tuberculose resistente às drogas em João Pessoa, PB. Revista Eletrônica De Enfermagem, 10(4). https://doi.org/10.5216/ree.v10.46775

Edição

Seção

Artigo Original