Erros na administração de antibióticos em unidade de terapia intensiva de hospital de ensino

Autores

  • Maria Cristina Soares Rodrigues Universidade de Brasília
  • Ludmilla de Castro Oliveira Hospital São Lucas

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v12i3.11935

Palavras-chave:

Unidades de terapia intensiva, Antibioticoprofilaxia, Erros de medicação, Segurança.

Resumo

doi: 10.5216/ree.v12i3.11935

Erros de medicação podem causar desfechos indesejáveis para pacientes, aumentar custos hospitalares e repercussões para os profissionais envolvidos. Com objetivo de verificar a ocorrência e caracterizar erros na administração de antibióticos, realizou-se estudo descritivo em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de hospital de ensino, na cidade de Brasília - Distrito Federal, entre setembro de 2006 e fevereiro de 2007. Para coleta de dados analisaram-se prescrições e observaram-se profissionais de enfermagem que administraram antibióticos. Observaram-se 35 prescrições de pacientes predominantemente do sexo feminino (54,3%), na faixa etária de 51 a 70 anos (60,0%), em tratamento pós-cirúrgico (54,3%), com tempo médio de hospitalização de dois a sete dias (40,0%). Foram encontradas 10 variedades de antibióticos, prevalecendo a vancomicina (28,9%), cefepima (13,3%), meropenem (11,1%) e amicacina (11,1%). A média de antibióticos por prescrição foi de 1,2, frequentemente na dosagem de 1000mg (42,2%) e ministrados por via intravenosa (100,0%). Quanto aos erros, foram constatados erros de preparo (87,6%), erros de horário (6,2%) e outros (6,2%). A visão sistêmica de prevenção e análise de ocorrências de erros de medicação deve ser implementada com finalidade de estabelecer cultura de segurança do paciente que permita contínua possibilidade de gerenciar riscos de eventos adversos com medicamentos no hospital.

Descritores: Unidades de terapia intensiva; Antibioticoprofilaxia; Erros de medicação; Segurança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cristina Soares Rodrigues, Universidade de Brasília

Enfermeira e Farmacêutica Bioquímica. Doutora em Ciências da Saúde. Professor Adjunto, Departamento de Enfermagem, Universidade de Brasília. Brasília, DF, Brasil. E-mail: mcsoares@unb.br.

Ludmilla de Castro Oliveira, Hospital São Lucas

Enfermeira. Enfermeira, Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, Hospital São Lucas. Brasília, DF, Brasil. E-mail: lu_lud@gmail.com.br.

Downloads

Publicado

30-09-2010

Como Citar

1.
Rodrigues MCS, Oliveira L de C. Erros na administração de antibióticos em unidade de terapia intensiva de hospital de ensino. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 30º de setembro de 2010 [citado 20º de janeiro de 2022];12(3):511-9. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/11935

Edição

Seção

Artigo Original