Pelé, futebol e ditadura: uma resenha do documentário “Pelé”

A REVIEW OF THE DOCUMENTARY “PELÉ”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v24.68152

Palavras-chave:

Pelé, Futebol, Configuração, Ditadura

Resumo

Esse texto trata-se de resenha crítica do documentário “Pelé”, lançado pela Netflix em fevereiro de 2021. A obra apresenta a carreira futebolística de Pelé entre as Copas de 1958 e 1970 e, para isso, mostra as tensões em torno do personagem e do contexto político brasileiro. A partir dessas reflexões e da sua recorrente comparação com Muhammad Ali, perguntamos: Por que Pelé teve uma postura não combativa em relação a questões políticas de sua época? Com base na teoria do processo civilizador, procurou-se responder em observância às relações de poder, que situaram Pelé como membro da sociedade estabelecida, e a configuração social que, formada por futebol/esporte, Estado e povo, e na governança de um regime autoritário e violento, diminuiu os graus de liberdade para Pelé agir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Giordani Vasques, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutor em Ciências do Movimento Humano (UFRGS), Licenciado e Mestre em Educação Física (UFSC). Professor do Departamento de Expressão e Movimento do Colégio de Aplicação da UFRGS.

Flávio Py Mariante Neto, Universidade Luterana do Brasil - ULBRA.

Doutor e Mestre em Ciências do Movimento Humano (UFRGS), Licenciado em Educação Física (UFRGS). Professor Adjunto da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA).

Downloads

Publicado

2021-12-23

Como Citar

GIORDANI VASQUES, D. .; MARIANTE NETO, F. P. Pelé, futebol e ditadura: uma resenha do documentário “Pelé”: A REVIEW OF THE DOCUMENTARY “PELÉ”. Pensar a Prática, Goiânia, v. 24, 2021. DOI: 10.5216/rpp.v24.68152. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/68152. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

Resenhas