Os desafios das diretrizes curriculares nacionais para a área de educação física: uma análise do período de 1939 a 2015

AN ANALYSIS OF THE PERIOD 1939 TO 2015

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v24.67034

Palavras-chave:

Educação Física. Legislação. Diretrizes Curriculares Nacionais.

Resumo

O artigo objetivou identificar os desafios apresentados na configuração dos textos das Diretrizes Curriculares Nacionais que orientam a formação dos professores que atuam na Educação Básica, bem como, os pontos de vistas dentro dos grupos políticos relacionados a Educação Física brasileira. Este estudo é de cunho descritivo-analítico. A amostra foi composta por 20 profissionais de Educação Física. Os resultados mostraram que a perspectiva geral dos participantes dos grupos B, C e D indica que houve avanços ao longo da história. Já os participantes do grupo A afirmaram que as mudanças na legislação não apresentaram resultados positivos ou que não há pesquisas significativas sobre o tema para permitir tal suposição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andreia Cristina Metzner, Centro Universitário UNIFAFIBE

Mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos. Professora dos cursos de Educação Física e Pedagogia do Centro Universitário UNIFAFIBE. Professora de Educação Infantil da rede municipal de ensino de São Carlos.

Alexandre Janotta Drigo, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP

Doutor em Educação Física pela UNICAMP. Campinas, SP, Brasil. Professor do Programa de Pós-graduação em Ciências da Motricidade da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP – Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil.

Downloads

Publicado

2021-12-17

Como Citar

METZNER, A. C.; JANOTTA DRIGO, A. Os desafios das diretrizes curriculares nacionais para a área de educação física: uma análise do período de 1939 a 2015: AN ANALYSIS OF THE PERIOD 1939 TO 2015. Pensar a Prática, Goiânia, v. 24, 2021. DOI: 10.5216/rpp.v24.67034. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/67034. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais