Mulheres atletas e artes marciais mistas

uma revisão sistemática qualitativa

Autores

  • Grasiela oliveira santana da Silva Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura de Sergipe, Aracaju, Sergipe, Brasil, grasielaoss@hotmail.com
  • Angelita Alice Jaeger Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, angelita@ufsm.br
  • Paula Silva Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, Porto, Portugal, psilva@fade.up.pt

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v23.57482

Palavras-chave:

Qualitative Systematic Review. Mixed Martial Arts. Women. Femininities.

Resumo

A inserção das atletas nos esportes de combate rompe estereótipos sociais e revela novos olhares sobre a feminilidade. O estudo reflete o estado da arte da presença das mulheres atletas no Mixed Martial Arts. Realizamos uma busca de estudos em bases de dados com os descritores específicos MMA e Women, Qualitative/ Essay/ Interview/ Discourse. Após as leituras e seguindo critérios de inclusão e exclusão, oito estudos compuseram a amostra, resultando tais categorias: A masculinidade e o ser mulher; O corpo in/out no octógono; Fisicalidade das mulheres atletas. É possível verificar que que as lutadoras subvertem o discurso de heternonormatividade, lutam e constroem uma visibilidade social para além da espetacularização dos corpos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angelita Alice Jaeger, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, angelita@ufsm.br

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria (1994), mestrado em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (1997), doutorado sanduíche na Faculdade de Ciências do Desporto da Universidade do Porto (2007), doutorado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009), pós-doutorado na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (2015) e licença capacitação na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (2018). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Santa Maria e líder do Grupo de Pesquisa em Diversidade, Corpo e Gênero (GEDCG). Tem experiência na área da Educação Física na interface com as Ciências Humanas, na Metodologia da Pesquisa Qualitativa e na Gerontologia, atuando nos seguintes temas: representações de corpo, relações de gênero e sexualidade nas diferentes práticas corporais e esportivas e no envelhecimento.

Paula Silva, Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, Porto, Portugal, psilva@fade.up.pt

Mestrado em Ciências do Desporto, na área de especialização de Desporto para Crianças e Jovens, na Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física da Universidade do Porto.

Doutoramento em Ciências do Desporto na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

Professora Auxiliar na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

Vice – Presidente do Conselho Pedagógico da FADEUP.

Membro da Comissão de Ética da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto

Investigadora no Centro de Investigação em Atividade Física, Saúde e Lazer (CIAFEL)

Formadora em Cursos da Formação Contínua de Docentes

Membro do Advisory Board The journal of sport and health research Membro do Conselho editorial SENSOS-e, Multimedia Journal of Research in Education Membro do Conselho Científico da revista ex aequo

Downloads

Publicado

18-09-2020

Como Citar

Silva, G. oliveira santana da, Jaeger, A. A., & Silva, P. (2020). Mulheres atletas e artes marciais mistas: uma revisão sistemática qualitativa. Pensar a Prática, 23. https://doi.org/10.5216/rpp.v23.57482

Edição

Seção

Artigos Originais