Interpretando o lugar da Educação Física Escolar na “cultura de violências”: notas de uma etnografia.

  • Gabriel Gules Goularte Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Fabiano Bossle Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Tiago Nunes Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Leandro Oliveira Rocha Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Educação Física escolar. Violências. Escola. Etnografia.

Resumo

O presente artigo trata da interpretação dos aspectos simbólicos produzidos sobre as violências envolvidas na cultura particular de duas escolas da Rede Pública de um município do Rio Grande do Sul a partir da perspectiva teórico-metodológico da etnografia, pautada pela descrição em profundidade.  A etnografia foi realizada nos anos de 2013, 2014 e 2015. Foi possível interpretar que o fenômeno do tráfico de drogas e o desfavorecimento social são marcadores significativos do que é compartilhado no interior das escolas, produzindo implicações também no trato com as manifestações da cultura corporal de movimento no cotidiano da Educação Física escolar singular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Gules Goularte, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Mestrando em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCMH/UFRGS). Especialização em Motricidade Infantil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Graduação em Licenciatura Plena em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Pesquisador do Grupo de Pesquisa Didática e Metodologia do Ensino na Educação Física (DIMEEF/UFRGS). Colaborador do Grupo de Pesquisa em Estudos Olimpícos (GPEO/PUCRS). Membro do Comitê Brasileiro Pierre de Coubertin (CBPC). É professor de Educação Física no Colégio Cenecista Nossa Senhora dos Anjos. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física escolar, atuando principalmente nos seguintes temas: didática e metodologia do ensino da educação física; formação de professores e práticas pedagógicas. Link Currículo Lates: http://lattes.cnpq.br/8032646964590307
Fabiano Bossle, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Professor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID/UFRGS). Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano atuando na linha de pesquisa Formação de Professores e Prática Pedagógica. Pós-doutorado (2011), Doutorado (2008) e Mestrado em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS (2003); Especialização em Ciências do Esporte pela UFRGS (1995); Graduado em Educação Física - Licenciatura plena - pelo IPA (1991). Líder do Grupo de Pesquisa Didática e Metodologia do Ensino da Educação Física (DIMEEF/UFRGS). Coordenador do Grupo de Trabalho Temático Escola (GTT ESCOLA) do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE) para o biênio 2017-2019.
Tiago Nunes Medeiros, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutorando em Ciências do Movimento Humano do PPGCMH/UFRGS. Graduado em Educação Física, Especialista em Pedagogia do Esporte e Mestre em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS. Atualmente é professor de Ensino Superior do Centro Universitário Cenecista de Osório (UNICNEC) e Ensino Fundamental da Prefeitura Municipal de Osório. Pesquisador do Grupo de Pesquisa de Didática e Metodologia do Ensino da Educação Física (DIMEEF) da UFRGS.
Leandro Oliveira Rocha, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (ESEFID/UFRGS). Mestre em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS (2014). Especialista em Fisiologia do Exercício e do Desporto pela UNIVATES (2011). Licenciado em Educação Física pela UNIVATES (2007). Membro do Grupo de Pesquisa Didática e Metodologia do Ensino da Educação Física (DIMEEF/UFRGS). Professor de Graduação em Educação Física do Centro Universitário Univates (Lajeado/RS); professor de Educação Física da Rede de Ensino Pública (Teutônia/RS); professor de capoeira do Projeto Capoeira da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Estrela/RS).
Publicado
14-11-2019
Como Citar
Goularte, G., Bossle, F., Medeiros, T., & Rocha, L. (2019). Interpretando o lugar da Educação Física Escolar na “cultura de violências”: notas de uma etnografia. Pensar a Prática, 22. https://doi.org/10.5216/rpp.v22.54766
Seção
Artigos Originais