Investigação na formação de profissionais de Educação Física e Psicologia revela déficit no conhecimento sobre esteroides anabólico androgênicos

  • Felipe Brandão Bastos Centro Universitario Estacio de Belo Horizonte
  • Luiz Henrique de Lisboa Oliveira Centro Universitario Estacio de Belo Horizonte
  • André Gustavo Pereira Andrade Escola de Educação e Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais
  • Vinicius Dias Wilson Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Muruci - UFVJM http://orcid.org/0000-0003-3877-344X
Palavras-chave: Esteroides, Anabolizantes, Educação Física, Treinamento, Psicologia

Resumo

Praticantes de exercícios físicos e atletas tem abusado de esteroides anabólico-androgênicos (EAA’s), sujeitando-se a um elevado risco de surgimento de reações adversas à saúde física e psíquica. Profissionais de saúde tem o dever de informar a população sobre os riscos da utilização de EAA’s. Este estudo investigou a formação de estudantes dos cursos de Psicologia e Educação Física da cidade de Belo Horizonte sobre esse tema. O instrumento investigativo foi a análise de um questionário respondido por 414 voluntários. Os resultados revelaram que pouca atenção tem sido dada a esse assunto na formação destes estudantes, resultando em pouco entendimento desses. Concluiu-se que os estudantes de ambos os cursos não obtiveram conhecimento satisfatório acerca dos EAA’s e suas aplicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Brandão Bastos, Centro Universitario Estacio de Belo Horizonte

BACHAREL em  Educação Física, com ênfase em Treinamento esportivo para saúde e qualidade de vida.

http://lattes.cnpq.br/6734063200196562

Luiz Henrique de Lisboa Oliveira, Centro Universitario Estacio de Belo Horizonte

BACHAREL em  Educação Física, com ênfase em Treinamento esportivo para saúde e qualidade de vida.

http://lattes.cnpq.br/6734063200196562

André Gustavo Pereira Andrade, Escola de Educação e Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais

Professor da UFMG desde 2013 onde leciona as disciplinas de Biomecânica do Esporte e Estatística aplicada às Ciências do Esporte na graduação e pós-graduação. Graduado em Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002), mestre em Treinamento Esportivo, pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005) e doutorado em Zootecnia na área de concentração Genética e Melhoramento Animal pela UFMG (2009) além de ter cursado especialização em Estatística e Matemática pela UFLA(2009). Realiza consultoria estatística em diversas áreas das Ciências do Esporte desde 2005. Possui interesse em modelos estatísticos aplicados a análise biomecânica do movimento por meio dos seguintes temas: relação da assimetria de força com o desempenho/lesão em jogadores de futebol, reconhecimento de padrões por meio de redes neurais artificiais e social networks em esportes coletivos, análise do padrão do movimento, e análise de séries temporais. Membro da comissão científica da Sociedade Brasileira de Biomecânica. Membro do UFMG soccer science e coordenador do laboratório de Biomecânica.

http://lattes.cnpq.br/3654988735222132

Vinicius Dias Wilson, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Muruci - UFVJM

PhD em Biologia e Saúde na Escola de Medicina da Université de Montpellier, França. Bacharel e Licenciado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em Educaçao Física (1999 e 2000); especialista em Treinamento Esportivo (Musculação Sequencial) UFMG (2006). Mestre (Master-1) em Biologia integrada ao Exercício e Movimento pela Université de Paris XIII (Paris-2007) e em Respostas Biológicas ao Exercício (Master-2) pela Université d'Evry Val d'Essonne (Evry - 2008), França. Docente nas disciplinas: Metodologia da Musculação, Avaliação Morfofuncional, Treinamento Esportivo em alto rendimento, Fisiologia do Exercício e Esportes de Aventura; colaborador de pesquisa do laboratório - INSERM - U1046 - Physiologie & Médecine Expérimentale du Cœur et des Muscles (Montpellier, França) e também preparador físico atuante na área de saúde e treinamento esportivo. Experiencia na área de Educação Física e Biologia, com ênfase em Fisiologia do Exercício e Treinamento Esportivo.

 http://lattes.cnpq.br/3761698333684308

Publicado
27-06-2019
Como Citar
Bastos, F., Oliveira, L., Andrade, A., & Wilson, V. (2019). Investigação na formação de profissionais de Educação Física e Psicologia revela déficit no conhecimento sobre esteroides anabólico androgênicos. Pensar a Prática, 22. https://doi.org/10.5216/rpp.v22.52409
Seção
Artigos Originais