Práticas equestres de corrida no Rio Grande do Sul: configurações e redes de interdependência

  • Ester Liberato Pereira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Janice Zarpellon Mazo Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Giandra Anceski Bataglion Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: História, Esporte, Turfe, Carreiras de cancha reta

Resumo

Este estudo buscou compreender as configurações das corridas de cavalos, no estado do Rio Grande do Sul, na transição entre os séculos XIX e XX, especificamente as práticas das carreiras de cancha reta e do turfe, com enfoque analítico em um personagem empírico: o “sul-rio-grandense”. Foram analisados documentos escritos e impressos. Evidenciou-se que estas corridas estabeleceram configurações culturais e esportivas, expressando-se como espaços plurais de múltiplas relações sociais dinâmicas nos momentos de divertimento para a população envolvida em seu contexto. Estas práticas agrupavam indivíduos com diferentes representações identitárias e constituíram uma configuração cultural que produzia representações relacionadas às identidades de diferentes grupos sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ester Liberato Pereira, Universidade Estadual de Montes Claros
Doutora em Ciências do Movimento Humano pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano na ESEFID da UFRGS, na linha de pesquisa Representações Sociais do Movimento Humano. Professora efetiva do Departamento de Educação Física e do Desporto (DEFD) da Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes, onde atua nos cursos de Bacharelado e Licenciatura em Educação Física. Mestre em Ciências do Movimento Humano da ESEF/UFRGS. Especialista em Equoterapia pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP). Licenciatura plena em Educação Física pela ESEF/UFRGS. Intercâmbios na Faculdade de Desporto (FADEUP) da Universidade do Porto (UP) (Portugal) e na Facultad de Educación Física (FACDEF) da Universidad Nacional de Tucumán (UNT) (Argentina). Experiência na área de pesquisa em Educação Física, com ênfase em História do Esporte e da Educação Física, Introdução à Educação Física, Campo Profissional da Educação Física, Estudos Socioculturais do Lazer e do Esporte, Esporte Adaptado, Esporte Paralímpico, Práticas Equestres (Hipismo) e Equoterapia. Membro da Associação Nacional de História (Anpuh). Foi integrante da equipe de Equoterapia do Centro de Equoterapia Cavalo Amigo por três anos (2010-2013). É coordenadora do Grupo de Estudos em História do Esporte e da Educação Física, o qual faz parte do Laboratório de Estudo, Pesquisa e Extensão do Lazer (Ludens), do DEFD da Unimontes. É membro do Núcleo de Estudos em História do Esporte e da Educação Física (NEHME) da ESEF/UFRGS e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Neurociência, Exercício, Saúde e Esporte (GENESEs), do DEFD da Unimontes. Também é Membro Pesquisador junto à Academia Paralímpica Brasileira (APB). É associada ao Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE). É Membro da Academia Olímpica Brasileira. Participou do 21st International Seminar on Olympic Studies for Postgraduate Students of the International Olympic Academy, ocorrido em Olímpia - Grécia.
Janice Zarpellon Mazo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Especialização em Técnica Desportiva Voleibol. Especialização em Pesquisa Curricular. Mestrado em Ciência do Movimento Humano pela UFSM. Doutorado em Ciências do Desporto pela Universidade do Porto. Atualmente é professora associado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Educação Física, atuando principalmente nos seguintes temas: História do Esporte e da Educação Física, Esporte Adaptado e Esporte Paralimpico; Esportes-Surdos.
Giandra Anceski Bataglion, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCMH/UFRGS). Possui mestrado e graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina. É integrante do Núcleo de Estudos em História do Esporte e da Educação Física (NEHME) da ESEFID/UFRGS. Tem experiência na área de Educação Física, atuando e desenvolvendo pesquisas acerca dos seguintes temas: História do Esporte e da Educação Física, Esportes Adaptados e Esportes Paralímpicos.
Publicado
25-04-2019
Como Citar
Pereira, E., Mazo, J., & Bataglion, G. (2019). Práticas equestres de corrida no Rio Grande do Sul: configurações e redes de interdependência. Pensar a Prática, 22. https://doi.org/10.5216/rpp.v22.52015
Seção
Artigos Originais