Percepções sobre as Paralimpíadas Escolares: Um estudo com atletas

  • Mariana Corrêa de Resende Universidade Federal de São João del Rei http://orcid.org/0000-0002-7992-9706
  • Maria Nivalda de Carvalho-Freitas Universidade Federal de São João Del Rei
  • Andréa Carmen Guimarães Universidade Federal de São João Del Rei
Palavras-chave: Esporte Paralímpico. Paralimpíadas Escolares. Atleta. Expectativa

Resumo

O paradesporto no Brasil vem se fomentando devido a um conjunto de motivos, como o fato de termos sediado as Paralimpíadas Mundiais 2016, maior interesse do público/mídia, aumento no número de adeptos das modalidades e construção do centro de treinamento. Além disso, o legado deixado se constitui também no aumento das expectativas de todos os envolvidos neste movimento. Sendo assim, buscou-se analisar as expectativas de paratletas em nível escolar. Entrevistou-se 114 atletas brasileiros, de ambos os sexos, de idade ±15,45 anos, participantes das Paralimpíadas Escolares. Identificou-se a relevância da participação nesta competição na modificação da percepção em relação aos projetos futuros e como oportunidade de serem vistos como objeto de valorização e orgulho pelo meio social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Corrêa de Resende, Universidade Federal de São João del Rei
Universidade Federal de São João Del Rei - UFSJ Mestranda em Psicologia Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF Pós Graduanda em Esportes e Atividades Físicas Inclusivas para Pessoa com Deficiência Universidade Federal de Lavras - UFLA Graduada em Educação Física e Esportes (Bacharelado) GEEFA - Grupo de Estudos em Educação Física Adaptada Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1662212411327428 Cel.: +55 (35) 9-9844-6198
Maria Nivalda de Carvalho-Freitas, Universidade Federal de São João Del Rei
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de São João del-Rei (1987), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2000), doutorado em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (2007) e Pós-Doutorado em Psicologia pela University of Greenwich - Inglaterra (2015). 
Andréa Carmen Guimarães, Universidade Federal de São João Del Rei
Possui Licenciatura Plena em Educação Física pelo Instituto Presbiteriano Gammon (2004), especialista em Treinamento Esportivo pela Universidade Federal de Minas Gerais (2006), Mestrado em Ciências da Motricidade Humana (UCB, 2008) e Doutora em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (2012).
Publicado
23-12-2019
Como Citar
de Resende, M. C., Carvalho-Freitas, M. N. de, & Guimarães, A. C. (2019). Percepções sobre as Paralimpíadas Escolares: Um estudo com atletas. Pensar a Prática, 22. https://doi.org/10.5216/rpp.v22.51476
Seção
Artigos Originais