Dançar e brincar: uma experiencia de balé com crianças pequenas

Palavras-chave: Metodologia, Prática, Balé Clássico, Infância

Resumo

A presente pesquisa questionou uma possibilidade de abordar o balé com crianças entre 4 e 5 anos de idade, matriculadas em uma academia na cidade de Inhumas (GO), por meio do lúdico. A partir da pesquisa-ação com registro em diário de campo, estudou-se autores que discorrem sobre o tema (HUIZINGA, 2000, KISHIMOTO, 2007, ALMEIDA, 2016), seguido da elaboração de um curso com a oferta de 15 intervenções em dança, para uma turma de baby class com 12 crianças. As vivências foram permeadas de jogos, brinquedos cantados, brincadeiras e faz de conta, como um caminho metodológico de oferecer a dança com a pequenada. Notou-se que as crianças aprenderam os passos do balé brincando e se divertindo, destacando o lúdico como uma estratégia interessante para as vivências em balé.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Taynara Ferreira Silva, Universidade Federal de Goiás
Licenciada pela Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás
Fernanda de Souza Almeida

Professora do curso de Licenciatura em Dança da Universidade Federal de Goiás (UFG).
Pesquisadora do Núcleo de pesquisa e investigação cênica Coletivo 22 e membro do grupo de
pesquisa Dança: Estética, Educação do Instituto de Artes da UNESP, desde 2009, atuando em
projetos de pesquisa que versam sobre dança, educação e formação de professores. Coordena o
projeto de pesquisa Dançarelando: a praxis artístico-educativa em dança com crianças e o projeto
de extensão Dançarelando. http://lattes.cnpq.br/9367074002146085

Publicado
29-03-2019
Como Citar
Silva, T., Almeida, F., & Souza, N. (2019). Dançar e brincar: uma experiencia de balé com crianças pequenas. Pensar a Prática, 22. https://doi.org/10.5216/rpp.v22.50553
Seção
Artigos Originais