Fatores associados à desistência de idosas em um programa de atividade física: um estudo retrospectivo

  • Enaiane Cristina Menezes Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
  • Inês Amanda Streit Universidade Federal do Amazonas - UFAM
  • Eduardo Capeletto Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
  • Marina Ribovski Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
  • Artur Rodrigues Fortunato Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
  • Giovana Zarpellon Mazo Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
Palavras-chave: Envelhecimento, Atividade Motora, Depressão, Insuficiência Cardíaca

Resumo

O objetivo foi verificar os fatores associados à desistência de idosas de um programa de atividades físicas. A amostra foi composta por 267 idosas participantes e desistentes de um programa de atividade física de extensão universitária. Para a coleta de dados foi utilizada a ficha com dados do programa. As idosas desistentes do programa (n=108) apresentaram média de idade de 69,4 (dp=5,99) anos. Na análise bruta, as variáveis, estado civil e condições de saúde influenciaram na prática de atividade física. A doença cardíaca, depressão, estado civil e escolaridade foram associadas ao desfecho (desistência). Conclui-se que condições sociodemográficas, doença cardíaca e depressão são fatores associados à desistência do programa de atividade física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Enaiane Cristina Menezes, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Bacharel em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Mestre em Ciências do Movimento Humano pela UDESC. Aluna regular do Doutorado em Ciências do Movimento Humano pela UDESC. Atua principalmente nos seguintes temas: atividade física, idoso, treinamento com pesos, incontinência urinária.

http://lattes.cnpq.br/7055779255074058

Inês Amanda Streit, Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria­ UFSM (2007). Especialista em Atividade Física, Desempenho Motor e Saúde pela Universidade Federal de Santa Maria UFSM (2009). Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina ­ UDESC (2013). Doutora em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC (2017). Membro e pesquisadora do Grupo de Pesquisa do CNPq em Atividade Física, Saúde e Envelhecimento e do Laboratório de Gerontologia do CEFID/UDESC (2011­ Atual). Possui experiência na área da Educação Física, com ênfase em Atividade Física, Saúde, Envelhecimento Humano, Lazer, Cultura e Esporte.

http://lattes.cnpq.br/2903228491671741

Eduardo Capeletto, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Graduado em Educação Física pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC (2013); especialista em Fisiologia do Exercício pela AVM Faculdades Integradas (2016). Mestre em Ciências do Movimento Humano pelo Centro de Ciências da Saúde e do Esporte - CEFID da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC; voluntário do Grupo de Estudos da Terceira Idade - GETI e Laboratório de Gerontologia - LAGER, CEFID/UDESC. Interesse de estudos nos temas: exercícios físicos; treinamento físico; idosos; incontinência urinária e aptidão física. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em treinamento e exercícios físicos para a promoção de saúde

http://lattes.cnpq.br/8236605970588269

Marina Ribovski, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Graduada em Educação Física Bacharelado pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (PPGCMH) da UDESC. Tem experiência na área da atividade física, saúde, qualidade de vida, câncer, imagem corporal e adolescentes

http://lattes.cnpq.br/9879616512777368

Artur Rodrigues Fortunato, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Possui graduação em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2015) e mestrado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2017). Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Ciências da Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: idoso, atividade motora, nível de sobrecarga, revisão e atividade física

http://lattes.cnpq.br/4642802449713477

Giovana Zarpellon Mazo, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria- UFSM (1989), mestrado em Ciências do Movimento Humano pela UFSM (1994) e doutorado em Ciências do Desporto pela Universidade do Porto (2003). Atualmente é professora titular da Universidade do Estado de Santa Catarina -UDESC. Ministra disciplinas no Curso de graduação em Educação Física do Centro de Ciências da Saúde e do Esporte- CEFID da UDESC. É professora permanente do curso de mestrado e doutorado do Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano do CEFID/UDESC. É professora do curso de mestrado em Gerontologia da UFSM. É bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq- nível 2, líder do Grupo de Pesquisa do CNPq Atividade Física, Saúde e Envelhecimento que faz parte do Laboratório de Gerontologia (LAGER) do CEFID/UDESC, o qual coordena. É coordenadora do programa de extensão universitário Grupo de Estudos da Terceira Idade (GETI), que foi implantado na UDESC em 1989. Presta consultoria ao CNPq, CAPES, FAPESC e outras entidades de pesquisas e para periódicos. Atua na área da Educação Física, na linha de pesquisa Atividade Física e Saúde com enfoque no processo de envelhecimento humano.

http://lattes.cnpq.br/3218844421449745

Publicado
29-03-2019
Como Citar
Menezes, E., Streit, I., Capeletto, E., Ribovski, M., Fortunato, A., & Mazo, G. (2019). Fatores associados à desistência de idosas em um programa de atividade física: um estudo retrospectivo. Pensar a Prática, 22. https://doi.org/10.5216/rpp.v22.50357
Seção
Artigos Originais