COMO OCORREU O PROCESSO DE TÉRMINO DA CARREIRA ESPORTIVA DE EX-ATLETAS DE FUTEBOL QUE DISPUTARAM COPAS DO MUNDO PELO BRASIL ENTRE 1966 E 1982?

  • Cleiton Pereira Reis UFMG
  • Marisa Lúcia de Mello Santiago UFMG
  • Márcia Cristina Custódia Ferreira Instituto Federal Goiano
  • Maicon Rodrigues Albuquerque UFMG
  • Eduardo Mendonça Pimenta UFMG
  • Varley Teoldo da Costa UFMG http://orcid.org/0000-0001-5786-633X
Palavras-chave: Aposentadoria. Atletas. Futebol.

Resumo

Resumo: Esse trabalho analisou o término da carreira de ex-atletas de futebol que disputaram Copas do Mundo pelo Brasil entre 1966 e 1982. Seis ex-atletas foram entrevistados. Realizou-se a transcrição das entrevistas e uma análise qualitativa foi feita. Os ex-atletas abandonaram os estudos. Apenas um deles voltou a estudar depois do término da carreira. Os ex-atletas mencionaram que fatores como idade, saturação psicológica e lesões foram as principais causas para o término da carreira esportiva. Os entrevistados assumiram diferentes postos de trabalho relacionados ao esporte depois do término da carreira como atleta. A família foi a principal fonte de apoio para o término da carreira. Conclui-se que os entrevistados não tiveram um planejamento estruturado para o término da carreira.

Palavras-chave: Aposentadoria. Atletas. Futebol.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleiton Pereira Reis, UFMG
Possui graduação em Educação Física Licenciatura/Bacharelado pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Mestrado em Ciências do Esporte pela UFMG, psicologia do esporte (2012). Aluno de doutorado do Programa de Ciências do Esporte da UFMG. Pesquisas com foco principalmente nos seguintes temas: expert performance, coaching, basquetebol, jogos esportivos coletivos, psicologia e pedagogia do esporte e comportamento visual
Marisa Lúcia de Mello Santiago, UFMG
Mestrado em Ciências do Esporte pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil(2012)
Psicólogo do Esporte do Minas Tênis Clube , Brasil
Márcia Cristina Custódia Ferreira, Instituto Federal Goiano

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Goiás (2005), Especialização em Treinamento Desportivo pela Universidade do Grande Rio (2008) e Mestrado em Ciências do Esporte pela Universidade Federal de Minas Gerais (2012), linha de pesquisa em Psicologia do Esporte. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Ginástica Artística, Saltos Ornamentais, Ginástica Laboral, Musculação e Personal Trainer. Tem experiência como professora de ensino superior. Atualmente atua como professora efetiva do Instituto Federal Goiano.

 
Maicon Rodrigues Albuquerque, UFMG
Possui graduação em Educação Física pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UNIBH), Mestrado em Ciências do Esporte - UFMG e Doutorado em Medicina Molecular - UFMG. Foi professor do Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Viçosa (2013 - 2016). Atualmente é professor Adjunto III do Departamento de Esportes da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador de mestrado e doutorado dos programas de Pós-Graduação em Ciências do Esporte (UFMG) e Educação Fisica (UFV / UFJF). Membro do Laboratório de Psicologia do Esporte (LAPES - UFMG) e do Laboratório de Medicina Molecular (Faculdade de Medicina - UFMG). Têm experiência na área de Educação Física, com ênfase em Esportes de Luta/Taekwondo, Aprendizagem Motora, Psicologia do Esporte e Neurociência.
Eduardo Mendonça Pimenta, UFMG
Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (1998), DEA em Fisiologia do Exercício - Universidad de Léon (2009) e Doutorado em Programa de Actividade Física e Deportes. - Universidad de Léon (2012). Atualmente é Professor Adjunto I Universidade Federal de Minas Gerais, Na graduação é professor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG (www.eeffto.ufmg.br). Na Pós Graduação é professor no programa de Ciência do Esporte da UFMG. Consultor em Fisiologia do Esporte do Departamento de Futebol Profissional do Cruzeiro Esporte Clube, Fisiologista da Seleção Brasileira de Futebol Masculino Sub-20.
Varley Teoldo da Costa, UFMG
Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999). Mestrado em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2003). Doutorado em Ciências do Esporte pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG na área de Psicologia do Esporte (2011). É Membro das Juntas Diretivas da Sociedade Iberoamericana de Psicología del Deporte (SIPD), da Sociedade Sul-Americana de Psicologia do Esporte (SOSUPE) e da Sociedade Brasileira de Psicologia do Esporte (SOBRAPE). Coordenador do Laboratório de Psicologia do Esporte LAPES-CENESP-UFMG (www.lapes.com.br). Na graduação é professor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG (www.eeffto.ufmg.br), onde ministra atualmente as disciplinas: Fundamentos da Psicologia do Esporte I e II e Futebol de Campo II. Na Pós Graduação é professor no programa de Ciência do Esporte da UFMG. Foi treinador de futsal e futebol de campo por 12 anos initerruptos (1996-2008). Organizador do Programa Caça Talentos no Futebol (2011) e do Programa Futebol Minas pela Paz (2013). Desenvolve trabalhos científicos nas áreas de Psicologia do Esporte, Futebol de Campo e Futsal.
Publicado
29-06-2018
Como Citar
Reis, C. P., de Mello Santiago, M. L., Custódia Ferreira, M. C., Albuquerque, M. R., Pimenta, E. M., & da Costa, V. T. (2018). COMO OCORREU O PROCESSO DE TÉRMINO DA CARREIRA ESPORTIVA DE EX-ATLETAS DE FUTEBOL QUE DISPUTARAM COPAS DO MUNDO PELO BRASIL ENTRE 1966 E 1982?. Pensar a Prática, 21(2). https://doi.org/10.5216/rpp.v21i2.46829
Seção
Artigos Originais