TIPOS E QUANTIDADES DE ATIVIDADES FÍSICAS PRATICADAS POR ADOLESCENTES DO SUL DO BRASIL

  • Marcus Vinicius Veber Lopes Universidade Federal de Santa Catarina
  • Kelly Samara da Silva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Cecília Bertuol Universidade Federal de Santa Catarina
  • Jaqueline Aragoni da Silva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Markus Vinicius Nahas Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Atividade Motora, Adolescente, Atividades de Lazer, Estudos Transversais

Resumo

O presente estudo tem por objetivo estimar as prevalências dos tipos e das quantidades de atividades físicas (AF) realizadas no tempo de lazer por adolescentes, de acordo com sexo e idade. Participaram do estudo 6.529 estudantes (15-19 anos de idade) do ensino médio de escolas estaduais de Santa Catarina. Analisou-se a questão referente aos tipos de atividades realizadas no tempo de lazer. Comparados às moças, rapazes tiveram maiores prevalências de prática do futebol, da musculação e do ciclismo. Enquanto as moças praticaram mais a caminhada, a dança e a ginástica em relação aos rapazes. A caminhada foi a única atividade a diferir entre as idades. Conclui-se que os tipos de AF diferem de acordo com os sexos e as idades, enquanto a quantidade de AF diferiu apenas entre os sexos.

Palavras Chave: Atividade Motora; Adolescente; Atividades de Lazer; Estudos Transversais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Vinicius Veber Lopes, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestrando em Educação Física no Programa de Pós-Graduação em Educação Física (PPGEF) do Centro de Desportos (CDS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Bacharel em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (UDESC). Membro do Núcleo de Pesquisa em Atividade Física (NUPAF/UFSC). Pesquisador na área de Atividade Física, Saúde e Qualidade de Vida.

Currículo Lattes:

http://lattes.cnpq.br/3146931631085864

Kelly Samara da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina
Graduação em Educação Física pela Universidade Federal da Paraíba. Possui Mestrado e Doutorado em Educação Física na área de Atividade Física Relacionada à Saúde pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é Professora Adjunto do Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina. Atua na Graduação em Educação Física e nos Programas de Pós-graduação em Educação Física e em Saúde Coletiva da UFSC. É Líder do Núcleo de Pesquisa em Atividade Física e Saúde (NuPAF / UFSC). É Editora Associada da Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. Tem pesquisado tópicos relacionados à atividade física e promoção da saúde, programas de promoção da atividade física, epidemiologia da atividade física e comportamentos sedentários.
Cecília Bertuol, Universidade Federal de Santa Catarina
Mestre em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Física (PPGEF) do Centro de Desportos (CDS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Bolsista de Mestrado CAPES. Bacharel em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) do Centro de Ciência da Saúde e do Esporte (CEFID). É integrante do Núcleo de Pesquisa em Atividade Física e Saúde (NuPAF) do CDS/UFSC.
Jaqueline Aragoni da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina
Graduada em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Mestre e Doutoranda em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Membro do Núcleo de Pesquisa em Atividade Física e Saúde (NuPAF-UFSC).
Markus Vinicius Nahas, Universidade Federal de Santa Catarina
Markus Vinicius Nahas é natural de Florianópolis, SC. Licenciado em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1976), realizou seu mestrado em Educação Física na Vanderbilt University (1980) e o doutorado em Educação Física na University of Southern California (1985). Concluiu dois estágios de pós-doutorado (em 1991 na Arizona State University, com o Dr. Charles B. Corbin e em 2000 na University of South Carolina, com os Doutores Russel Pate e Barbara Ainsworth) ambos enfocando a área da promoção de estilos de vida ativos. Foi professor titular da Universidade Federal de Santa Catarina (1977-2012), onde criou e coordenou o Núcleo de Pesquisa em Atividade Física e Saúde - NuPAF.
Publicado
28-09-2018
Como Citar
Lopes, M., Silva, K., Bertuol, C., Silva, J., & Nahas, M. (2018). TIPOS E QUANTIDADES DE ATIVIDADES FÍSICAS PRATICADAS POR ADOLESCENTES DO SUL DO BRASIL. Pensar a Prática, 21(3). https://doi.org/10.5216/rpp.v21i3.45850
Seção
Artigos Originais