UMA CARTOGRAFIA SUBMERSA PARA PENSAR A PRODUÇÃO DO CORPO INTENSIVO

Autores

  • Fernando Yonezawa UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional - Av. Fernando Ferrari, 514 - Tel: (27) 3335-2324 - ramal 5176
  • Luciana Caliman UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional - Av. Fernando Ferrari, 514 - Tel: (27) 3335-2324 - ramal 5176

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v20i4.45375

Palavras-chave:

cartografia, mergulho, corpo, sensibilidade

Resumo

Este trabalho pretende apresentar uma cartografia da prática do mergulho livre e, com base na concepção de corpo sem ógãos das obras de Deleuze e Guattari, extrair elementos que possibilitem refletir sobre a produção de um corpo intensivo, distinto do corpo orgânico. Partimos da noção de que o corpo sem órgãos seja o corpo dos afectos circulantes em um encontro entre corpos. Pretendemos contribuir para as reflexões acerca do corpo, realizando uma listagem de afectos da prática do mergulho livre no mar, elaborando a noção de que um corpo intensivo é construído a partir de experimentações capazes de constituir novos campos de sensibilidade.

Abstract: this work intends to present a cartography of the practice of free diving and, based on the concept of body without organs from the works of Deleuze and Guattari, extract elements that allow to reflect on the production of an intensive body, distinct from the organic body. We start from the notion that the body without organs is the body of the circulating affections of an encounter between bodies. We intend to contribute to the reflections about the body, making a list of affections of the free diving practice at sea, elaborating the notion that an intensive body is constructed from experiments capable of constitute new fields of sensitivity.

Key words: cartography; diving; body; sensitivity

Resumen: este trabajo pretende presentar una cartografía sobre la práctica de buceo y, basados en la concepción de cuerpo sin órganos de las obras de Deleuze y Guattari, extraer elementos que permitan reflexionar sobre la producción de un cuerpo intensivo, distinto del cuerpo orgánico. Partimos de la idea de que el cuerpo sin órganos sea el cuerpo de los afectos circulantes en un encuentro entre cuerpos. Tenemos la intención de contribuir para las reflexiones sobre el cuerpo, realizando un listado de afectos de la práctica de buceo libre en mar, elaborando la idea de que un cuerpo intensivo se construye a partir de experimentaciones capaces de formar nuevos campos de sensibilidad.

Palabras clave: cartografía; buceo; cuerpo; sensibilidad

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Yonezawa, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional - Av. Fernando Ferrari, 514 - Tel: (27) 3335-2324 - ramal 5176

Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP), pós-doutorando do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional da Universidade Federal do Espírito Santo. 

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4774921T1

Luciana Caliman, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional - Av. Fernando Ferrari, 514 - Tel: (27) 3335-2324 - ramal 5176

Professora Doutora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Espirito Santo e do Programa de Pós-graduacao em Psicologia Institucional.

Downloads

Publicado

22-12-2017

Como Citar

Yonezawa, F., & Caliman, L. (2017). UMA CARTOGRAFIA SUBMERSA PARA PENSAR A PRODUÇÃO DO CORPO INTENSIVO. Pensar a Prática, 20(4). https://doi.org/10.5216/rpp.v20i4.45375

Edição

Seção

Ensaios