EMBATES EM TORNO DO CONCEITO DE CULTURA CORPORAL: GÊNESE E TRANSFORMAÇÕES

Autores

  • Marcos Garcia Neira Universidade de São Paulo
  • Lilian Cristina Gramorelli Colégio Marista Arquidiocesano

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v20i2.38103

Palavras-chave:

Educação Física, cultura corporal, teorias críticas, teorias pós-críticas

Resumo

A presente cartografia descreve e analisa as influências sofridas pelo conceito de cultura corporal desde o seu surgimento. Concebido num contexto de abertura política, inspirou-se nas teorias críticas e foi decisivo na mudança paradigmática que o ensino da Educação Física experimentou a partir da década de 1980. Abrandada pelos estudos antropológicos e, posteriormente, enfraquecida pelo discurso neoliberal dos anos 1990, a noção de cultura corporal teve suas forças renovadas no século XXI mediante a contribuição das teorias pós-críticas da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Garcia Neira, Universidade de São Paulo

Livre-Docente em Metodologia de Ensino de Educação Física

Professor Titular da Faculdade de Educação da USP

Lilian Cristina Gramorelli, Colégio Marista Arquidiocesano

Doutora em Educação

Downloads

Publicado

30-06-2017

Como Citar

Garcia Neira, M., & Cristina Gramorelli, L. (2017). EMBATES EM TORNO DO CONCEITO DE CULTURA CORPORAL: GÊNESE E TRANSFORMAÇÕES. Pensar a Prática, 20(2). https://doi.org/10.5216/rpp.v20i2.38103

Edição

Seção

Artigos Originais