NOTAS INTRODUTÓRIAS SOBRE A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA DO CAPITAL SOCIAL E ATIVIDADE FÍSICA

Autores

  • Eduard Angelo Bendrath UEM - Universidade Estadual de Maringá - PR

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v19i1.36914

Palavras-chave:

Capital Social, Atividade Física, Saúde, Comunidade

Resumo

O objetivo da presente revisão foi tentar estabelecer possíveis associações entre a teoria do capital social e atividade física a partir de estudos internacionais publicados na base de dados ScienceDirect. Baseado na abordagem qualitativa, e usando do processo de revisão sistemática de literatura, buscou-se através de descritores e operadores lógicos artigos com a temática proposta. Analisou-se o capital social a partir da estrutura e intensidade que fundamenta as relações sociais de uma comunidade a partir da confiança, solidariedade, reciprocidade e participação cívica. Sugere-se que a atividade física e estado de saúde podem ser considerados fatores resultantes do acúmulo de capital social, potencializando a criação e manutenção de círculos virtuosos de participação popular reduzindo os índices de inatividade física.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduard Angelo Bendrath, UEM - Universidade Estadual de Maringá - PR

Graduação em Educação Física - UNESP, Mestrado em Educação - UNESP, Doutorado em Educação - UNESP

Professor Adjunto Doutor - Universidade Estadual de Maringá

Link do CV Lattes:  http://lattes.cnpq.br/7143617086523472

Downloads

Publicado

31-03-2016

Como Citar

Bendrath, E. A. (2016). NOTAS INTRODUTÓRIAS SOBRE A RELAÇÃO ENTRE A TEORIA DO CAPITAL SOCIAL E ATIVIDADE FÍSICA. Pensar a Prática, 19(1). https://doi.org/10.5216/rpp.v19i1.36914

Edição

Seção

Artigos de Revisão