IMPLICAÇÕES DA PROLETARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

  • Guilherme Bardemaker Bernardi Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre
  • Vicente Molina Neto Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Proletarização docente, Trabalho Pedagógico, Educação Física Escolar, Materialismo Dialético.

Resumo

Este artigo discute o processo de proletarização docente, mais especificamente no âmbito da Educação Física Escolar. Partindo de uma leitura marxista de educação, foi realizada uma pesquisa de cunho qualitativo com professores da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre, no qual procuramos compreender como os professores organizam seu trabalho pedagógico frente a esse processo, que decorre da aproximação cada vez maior das condições do trabalho docente com as características do trabalho da sociedade capitalista.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Bardemaker Bernardi, Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre
Mestre em Ciências do Movimento Humano. Professor de Educação Física da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre.
Vicente Molina Neto, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Professor de Graduação e Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Publicado
30-06-2016
Como Citar
Bernardi, G. B., & Molina Neto, V. (2016). IMPLICAÇÕES DA PROLETARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Pensar a Prática, 19(2). https://doi.org/10.5216/rpp.v19i2.36661
Seção
Artigos Originais