O JOGO COMO CONTEÚDO NO CURRÍCULO DE CURSOS EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA

Autores

  • Marluce Raquel Decian Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
  • Andressa Aita Ivo Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Elizara Carolina Marin Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v18i1.31238

Palavras-chave:

Educação Física, Currículo, Jogo.

Resumo

Este estudo teve o objetivo de compreender o jogo como conteúdo da Educação Física no Ensino Superior, a partir da análise dos currículos das Universidades Federais do Rio Grande do Sul e da atuação dos docentes responsáveis pelas disciplinas que contemplam tal conteúdo. Para alcançarmos tal propósito, lançamos mão da análise documental e de entrevistas semiestruturadas. Os achados evidenciam que o conteúdo jogo é predominantemente contemplado por uma disciplina obrigatória, ofertada nos primeiros semestres, todavia nem sempre como objeto central. Observamos ainda, o distanciamento entre o que propõe o Projeto Pedagógico de Curso e o que se materializa nos currículos, a sobreposição de determinadas áreas de conhecimento e o direcionamento do conteúdo jogo ao universo infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marluce Raquel Decian, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Mestre em Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel); Doutoranda em Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Andressa Aita Ivo, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel); Bolsista de Pós-Doutorado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Elizara Carolina Marin, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)

Downloads

Publicado

2015-03-31

Como Citar

DECIAN, M. R.; IVO, A. A.; MARIN, E. C. O JOGO COMO CONTEÚDO NO CURRÍCULO DE CURSOS EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 18, n. 1, 2015. DOI: 10.5216/rpp.v18i1.31238. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/31238. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais