CONCEPÇÕES DE CORPO E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO ENSINO MÉDIO

Autores

  • Fernanda Azevedo Gomes da Silva Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEFD / UFRJ)
  • Luis Aureliano Imbiriba Silva Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEFD / UFRJ)
  • Silvia Maria Agatti Lüdorf Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEFD / UFRJ)

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v18i1.27092

Palavras-chave:

Corpo. Educação Física. Professor. Ensino Médio.

Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar e discutir as concepções de corpo de professores de Educação Física atuantes no ensino médio de escolas públicas e privadas. Detectou-se que o professor do ensino médio tem apresentado concepções de corpo variadas que coexistem de acordo com o contexto no qual está inserido. Ainda que a preocupação com a saúde venha a se constituir a grande marca na prática pedagógica neste nível de ensino, há ainda uma considerável preocupação com o desenvolvimento das capacidades físico-esportivas dos alunos, bem como com a abordagem de conteúdos e vivências envolvidos nas tendências renovadoras da área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Azevedo Gomes da Silva, Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEFD / UFRJ)

http://lattes.cnpq.br/5580092302688310

 

Luis Aureliano Imbiriba Silva, Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEFD / UFRJ)

http://lattes.cnpq.br/9632463359708441

 

Silvia Maria Agatti Lüdorf, Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EEFD / UFRJ)

http://lattes.cnpq.br/7454328033193503

Downloads

Publicado

2015-03-31

Como Citar

SILVA, F. A. G. da; SILVA, L. A. I.; LÜDORF, S. M. A. CONCEPÇÕES DE CORPO E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO ENSINO MÉDIO. Pensar a Prática, Goiânia, v. 18, n. 1, 2015. DOI: 10.5216/rpp.v18i1.27092. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/27092. Acesso em: 28 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais