ETERNAMENTE JOVEM: CORPO MALHADO, FICÇÃO TELEVISUAL E IMAGINÁRIO

Pierre Normando Gomes da Silva, Eunice Simões Lins GOMES

Resumo


Este artigo interpreta as imagens televisuais do corpo, numa ficção seriada "Malhação", com vistas a compreender o imaginário coletivo que circula nas academias de ginástica, ou melhor, objetiva interpretar a estrutura mitológica da cultura do jovem (PERREIRA, 2004; KHEL, 2004). Para isso, utilizamos como metodologia a técnica do Formismo (jogo das aparências) de Maffesoli (1996; 1998) e a técnica de análise das imagens proposta por Aumont (1995). O resultado obtido foi a correlação por semelhança entre: os corpos ensolarados e o mito de Apolo, a civilização dos corpos malhados e o país dos hiperbóreos, a academia de ginástica e o bosque de Epidauro.


Palavras-chave


Corpo; Ginástica; Ficção Televisual; Imaginário

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.5216/rpp.v11i2.1795

A Revista Pensar a Prática é indexada por:
 
Sport Information Resource Centre