A SEPARAÇÃO DOS CONTEÚDOS DAS “LUTAS” DOS “ESPORTES” NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: NECESSIDADE OU TRADIÇÃO?

  • Luiz Gustavo Bonatto Rufino Unesp Rio Claro
  • Suraya Cristina Darido UNESP Rio Claro
Palavras-chave: Lutas, Artes Marciais, Esportes, Educação Física escolar.

Resumo

Muitas propostas curriculares de Educação Física escolar apresentam as lutas separadas da categoria de esportes. Mas lutas não são esportes? Por que há essa separação? O objetivo desse trabalho foi discutir sobre os possíveis motivos pelos quais as lutas são separadas dos conteúdos dos esportes na esfera da cultura corporal. Para isso, buscou-se analisar as concepções de lutas e esportes presentes nas propostas curriculares e em alguns autores da área da Educação Física. Conclui-se que a separação ocorre por diferentes motivos e pode constituir uma maneira de garantir que as lutas sejam efetivamente implementadas nas aulas de Educação Física escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Gustavo Bonatto Rufino, Unesp Rio Claro

Aluno do bacharelado de Educação Fìsica da UNESP - Rio Claro e membro do Laboratório de Estudos e Trabalhos Pedagógicos em Educação Fìsica - LETPEF.

Suraya Cristina Darido, UNESP Rio Claro
Professora livre-docente do Departamento de Educação Física da UNESP - Rio Claro e coordenadora do Laboratório de Estudos e Trabalhos Pedagógicos em Educação Física (LETPEF).
Publicado
26-12-2011
Como Citar
Rufino, L., & Darido, S. (2011). A SEPARAÇÃO DOS CONTEÚDOS DAS “LUTAS” DOS “ESPORTES” NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: NECESSIDADE OU TRADIÇÃO?. Pensar a Prática, 14(3). https://doi.org/10.5216/rpp.v14i3.12202
Seção
Ensaios