APTIDÃO FUNCIONAL DE IDOSAS PRATICANTES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS: A INFLUÊNCIA DO PERÍODO DE INTERRUPÇÃO

  • Ana Paula Moratelli Prado Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Giovana Zarpellon Mazo Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Adilson Sant'Ana Cardoso Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Giovane Pereira Balbé Universidade do Estado de Santa Catarina
Palavras-chave: Idoso, Aptidão Física, Exercício Físico.

Resumo

Este estudo teve como objetivo verificar a influência do período de interrupção de 12 semanas na aptidão funcional de idosas praticantes de exercícios físicos aquáticos. Participaram do estudo 47 idosas, avaliadas com a aplicação da bateria American Alliance for Health, Physical Education, Recreation and Dance, na pré e pós-interrupção de 12 semanas de exercício. Os resultados das aptidões entre pré e pós-interrupção não apresentaram diferença significativa para flexibilidade, coordenação e índice de aptidão funcional geral das idosas. O período de interrupção influenciou significativamente na redução da agilidade e equilíbrio dinâmico, no aumento da força dos membros superiores e da resistência aeróbia, sendo a última associada a pratica de caminhada nesse período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Moratelli Prado, Universidade do Estado de Santa Catarina
Graduada em Educação Física
Giovana Zarpellon Mazo, Universidade do Estado de Santa Catarina
Doutora do Departamento de Educação Física
Adilson Sant'Ana Cardoso, Universidade do Estado de Santa Catarina
Mestre em Ciências do Movimento Humano
Giovane Pereira Balbé, Universidade do Estado de Santa Catarina
Mestrando em Ciências do Movimento Humano
Publicado
26-12-2011
Como Citar
Prado, A., Mazo, G., Cardoso, A., & Balbé, G. (2011). APTIDÃO FUNCIONAL DE IDOSAS PRATICANTES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS: A INFLUÊNCIA DO PERÍODO DE INTERRUPÇÃO. Pensar a Prática, 14(3). https://doi.org/10.5216/rpp.v14i3.11235
Seção
Artigos Originais