O ópio do povo? O futebol e as manifestações políticas no Brasil entre 2013 e 2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v24.65892

Palavras-chave:

Futebol. Manifestações no Brasil. Política. Torcedores de futebol. Sociologia do esporte.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo participar da discussão acerca das multifacetadas relações entre futebol e manifestações políticas no Brasil. Constatamos que existem três interpretações correntes a respeito dessas relações no debate público, nas quais: 1) o futebol
distancia os sujeitos da busca por seus interesses políticos; 2) futebol e política deveriam ser duas esferas totalmente separadas da vida social; 3) a experiência como torcedores de futebol é uma má influência para os cidadãos em seus comportamentos políticos. Para argumentar contra essas interpretações, observamos três momentos de manifestações
políticas entre 2013 e 2020 que se relacionam de maneiras distintas com o futebol: os atos públicos contra a Copa do Mundo de 2014 da FIFA; as manifestações antipetistas e bolsonaristas; os protestos de torcedores contra Bolsonaro em meio à pandemia de COVID-19. Concluímos que o contexto do futebol pode oferecer múltiplas formas de cidadania e politização frequentemente insuficientes em outros espaços da vida social do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eric Monné Fraga de Oliveira, Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro, Brasil

Bacharel em Ciências Sociais e Mestre em Sociologia pela Universidade Federal Fluminense, Doutor em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. 

Downloads

Publicado

07-06-2021

Como Citar

Monné Fraga de Oliveira, E. (2021). O ópio do povo? O futebol e as manifestações políticas no Brasil entre 2013 e 2020. Sociedade E Cultura, 24. https://doi.org/10.5216/sec.v24.65892

Edição

Seção

Artigos Livres