Mulheres e economia solidária: hora de discutir a relação!

Autores

  • Jussara Carneiro Costa Universidade Estadual da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v14i1.15649

Palavras-chave:

mulher, trabalho, relações de gênero, economia solidária, invisibilidade.

Resumo

O surgimento da economia solidária comporta aspectos ainda pouco explorados quanto à presença das mulheres nesse espaço, tais como a crescente e expressiva participação feminina nos grupos que articula, em especial nas organizações políticas que lhe constituem também como movimento social; a participação mais expressiva em grupos mais frágeis e precários; e o fato de serem ocultadas e invisibilizadas tanto no relato acerca das origens e fatos históricos da economia solidária quanto à expressiva participação nos grupos, sem que sejam estabelecidos os parâmetros para analisar as condições de produção dessa ausência. O presente ensaio propõe uma discussão sobre os aspectos problematizados. Para tanto, reconstitui panoramicamente o percurso histórico da economia solidária, suas particularidades na América Latina e Brasil, propondo um diálogo com a teoria de gênero formulada no âmbito feminista, visando reconstituir o percurso das mulheres no campo analisado e problematizar as relações que culminam com sua invisibilização como sujeito. Por último, reflete sobre os significados e reverberações produzidos por tal relação tanto para as trabalhadoras quanto para o movimento social constituído em torno da Economia Solidária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jussara Carneiro Costa, Universidade Estadual da Paraíba

Downloads

Publicado

15-09-2011

Como Citar

Costa, J. C. (2011). Mulheres e economia solidária: hora de discutir a relação!. Sociedade E Cultura, 14(1), DOI: 10.5216/sec.v14i1.15649. https://doi.org/10.5216/sec.v14i1.15649

Edição

Seção

Dossiê