ANÁLISE AMBIENTAL DE VEREDAS ATRAVÉS DO MAPA DE USO E OCUPAÇÃO DA TERRA E PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO RÁPIDA

Autores

Resumo

Dentre as fitofisionomias do Cerrado, chama a atenção o ambiente de Veredas pela sua composição geoambiental, tendo como principal espécie vegetal a palmeira buriti (Mauritia flexuosa). Nesse contexto, a presente pesquisa descreve as alterações provocadas pela ação antrópica que altera os ciclos naturais das Veredas existentes no curso do córrego Correntinho, em Miracema do Tocantins-TO. Assim, justifica-se que, para analisar o uso e ocupação desses ambientes, foi necessário realizar o levantamento cartográfico das áreas de Veredas para trabalhar o geoprocessamento de imagens e gerar o mapa de uso e ocupação da terra, objetivando extrair informações inerentes à análise proposta. Além disso, fez-se um levantamento bibliográfico, registros fotográficos e visitas a campo. Posteriormente, elaborou-se um Protocolo de Avaliação Rápida de Veredas-PARV, o qual foi aplicado em 12 pontos no curso do córrego Correntinho, para identificar as condições naturais das Veredas e os possíveis impactos causados pelo uso e ocupação. Ainda que no alto curso do córrego Correntinho encontre-se áreas de Veredas pouco alteradas, no médio curso é frequente nas pequenas propriedades intervenções do tipo barramentos e edificações, que causam impactos no fluxo do canal das Veredas e instabilidade nas margens, o que resulta em erosão nas margens do córrego.

Palavras-chave: Veredas. Bioma Cerrado. Protocolo de Avaliação Rápida. Uso e ocupação.

Biografia do Autor

Wagner Lemos Martins, Universidade Federal do Tocantins

Possui graduação em Geografia pela Fundação Universidade Federal do Tocantins (2010) é Especialista em Educação Ambiental com ênfase em Espaços Educativos Sustentáveis (UFT) Mestre pelo Programa de Pós Graduação em Geografia (PPGG) na Universidade Federal do Tocantins- UFT Campus Porto Nacional (2019) linha de pesquisa Análise e Gestão Geoambiental. Atuou como supervisor e coordenador de avaliações no Programa PROJOVEM Urbano e Agente de Mapeamento e Pesquisa no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -IBGE e Professor de Geografia na Educação Básica. Tem experiência em Administração Pública e Ensino de Geografia. É Servidor Técnico Administrativo em Educação da Universidade Federal do Tocantins.

Marciléia Oliveira Bispo, Universidade Federal do Tocantins

Possui graduação em Geografia (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade do Tocantins -UNITINS (1996), mestrado (2006) e doutorado (2012) em Geografia pelo Instituto de Estudos Sócio Ambientais -Universidade federal de Goias IESA/UFG. É professora Adjunta na Universidade Federal do Tocantins no curso de Geografia e no Programa de Pós-graduação em Geografia (mestrado) campus de Porto Nacional. Foi coordenadora Institucional do PIBID/UFT nos anos de 2015 a 2018. Atualmente (2019) esta como coordenadora da Pós-graduação em Geografia - Campus Porto Nacional e Docente orientadora na Residência Pedagógica no curso de Geografia, campus Porto Nacional. Tem experiência na área de Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Ensino de Geografia, educação ambiental, formação de professores, meio ambiente e representações, território e comunidades tradicionais.

Downloads

Publicado

25.11.2021

Como Citar

MARTINS, W. L.; OLIVEIRA BISPO, M. . ANÁLISE AMBIENTAL DE VEREDAS ATRAVÉS DO MAPA DE USO E OCUPAÇÃO DA TERRA E PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO RÁPIDA. Espaço em Revista, Goiânia, v. 23, n. 1, p. 149–168, 2021. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/espaco/article/view/66531. Acesso em: 22 maio. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS/ARTICLES