BARRA DO GARÇAS (MT): auxílio das geotecnologias na caracterização fisiográfica, uso da terra e cobertura vegetal

Autores

  • Eduardo Vieira dos Santos Universidade Federal de Mato Grosso.
  • Renato Adriano Martins Universidade Estadual de Goiás
  • Frederico Augusto Guimarães Guilherme Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/er.v19i1.47173

Resumo

Localizado na Região de Planejamento Leste, Estado de Mato Grosso, o município de Barra do Garças contava como população de 56.560 habitantes no ano de 2010, distribuída em um território de 9.078,98 Km². Devido ao processo de ocupação iniciado de forma mais intensa a partir da década de 1960, tem ocorrido vários impactos ambientais. Desse modo, o presente artigo tem como objetivo diagnosticar as características ambientais locais e identificar os usos atuais do solo, através do emprego das geotecnologias, com mapeamentos de hipsometria, declividade, unidades geológicas, classes de solos, rede de drenagens e uso da terra e cobertura vegetal. O presente estudo demonstrou que as geotecnologias podem contribuir para o processo de conhecimento e, consequentemente, favorecer o planejamento da ocupação.

Biografia do Autor

Eduardo Vieira dos Santos, Universidade Federal de Mato Grosso.

Mestre em Geografia, professor do Curso de Geografia/ICHS/CUA, Universidade Federal de Mato Grosso. Doutorando em Geografia – UFG/REJ. Núcleo de Estudo e Pesquisas Sócio Ambientais (NEPSA CNPq).

Renato Adriano Martins, Universidade Estadual de Goiás

Professor Doutor do Curso de Geografia, Universidade Estadual de Goiás. Núcleo de Estudo e Pesquisas Sócio Ambientais (NEPSA -CNPq).

Frederico Augusto Guimarães Guilherme, Universidade Federal de Goiás

Professor Doutor da Universidade Federal de Goiás – Regional Jataí.

Downloads

Publicado

29-10-2017

Como Citar

SANTOS, E. V. dos; MARTINS, R. A.; GUILHERME, F. A. G. BARRA DO GARÇAS (MT): auxílio das geotecnologias na caracterização fisiográfica, uso da terra e cobertura vegetal. Espaço em Revista, [S. l.], v. 19, n. 1, 2017. DOI: 10.5216/er.v19i1.47173. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/espaco/article/view/47173. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS/ARTICLES

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)