O CAPITALISMO AGRÁRIO NA ATIVIDADE CAFEEIRA NO MUNICÍPIO DE PATROCÍNIO (MG)

Autores

  • Túlio Oliveira Veríssimo UFG/RC

DOI:

https://doi.org/10.5216/er.v17i1.41090

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo compreender a territorialização da atividade cafeeira no município de Patrocínio do período de 1970 a 2014 por meio do método dialético. Para alcançar os propósitos da pesquisa, utilizaram-se procedimentos metodológicos como a pesquisa bibliográfica para a fundamentação teórica e a seleção do método na ciência geográfica para a pesquisa, a coleta de dados do Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e informações em instituições ligadas ao setor cafeeiro no município. Com a utilização desses procedimentos, constatou-se que a produção de café foi, nas últimas três décadas, responsável pela sustentação econômica, crescimento populacional do município de Patrocínio, e consequentemente, mudanças na paisagem tanto no campo, quanto na cidade. As cooperativas de café, agroindústrias, empresas de corretagem, comércios, entre outros segmentos ligados ao café, são resultados da expansão da cafeicultura, além de ser uma das formas utilizadas pelos produtores para expandir a produção de café e, consequentemente, a reprodução do capital.

Downloads

Publicado

04-05-2016

Como Citar

VERÍSSIMO, T. O. O CAPITALISMO AGRÁRIO NA ATIVIDADE CAFEEIRA NO MUNICÍPIO DE PATROCÍNIO (MG). Espaço em Revista, [S. l.], v. 17, n. 1, 2016. DOI: 10.5216/er.v17i1.41090. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/espaco/article/view/41090. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS/ARTICLES