PEQUENOS NÚCLEOS URBANOS: relação campo/ cidade e vida cotidiana na vila de Pires Belo, Catalão (GO)

Autores

  • Amanda Pires de Mesquita Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia
  • Estevane de Paula Pontes Mendes Universidade Federal de Goiás, Regional Catalão

DOI:

https://doi.org/10.5216/er.v16i1.31152

Resumo

Esse artigo busca, através dos conceitos de vida cotidiana, a compreensão da permanência de modos de vida rural na área urbana do distrito de Pires Belo, Catalão (GO). Interpretar a vida cotidiana no estudo da Vila permite reconhecer que as dinâmicas do mundo moderno se manifestam no cotidiano e este se torna instrumento importante de conhecimento e análise da sociedade, trazendo visibilidade a essa complexa realidade social. Assim, o modo de vida rural é reconhecido nas relações cotidianas, no trabalho, nas relações sociais e não nos aspectos físicos da Vila, pois é no cotidiano que estão as resistências à ordem social hegemônica, e leva-nos a considerar que nem tudo é cooptado pela racionalidade capitalista, mas que as resistências à razão técnica e ao urbano, enquanto realidade real e virtual são encontradas no cotidiano. Mesmo com a inserção de hábitos e equipamentos modernos, os habitantes da Vila preservam os traços de um modo de vida rural pela relação que mantém com o campo.

Palavras-chave: Vida cotidiana. Pequenos núcleos urbanos. Vila de Pires Belo. 

 

Biografia do Autor

Amanda Pires de Mesquita, Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia

Mestre em Geografia, Universidade Federal de Goiás, Campus Catalão. Doutoranda em Geografia, Universidade Federal de Uberlândia.

 

 

Estevane de Paula Pontes Mendes, Universidade Federal de Goiás, Regional Catalão

Professora do Programa de Pós-graduação em Geografia, RC/UFG. Núcleo de Estudos e Pesquisas Socioambientais (Nepsa/CNPq).

Downloads

Publicado

16-12-2014

Como Citar

MESQUITA, A. P. de; MENDES, E. de P. P. PEQUENOS NÚCLEOS URBANOS: relação campo/ cidade e vida cotidiana na vila de Pires Belo, Catalão (GO). Espaço em Revista, [S. l.], v. 16, n. 1, 2014. DOI: 10.5216/er.v16i1.31152. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/espaco/article/view/31152. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS/ARTICLES

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)