IMPACTOS E RISCOS AMBIENTAIS DA ATIVIDADE TURÍSTICA: A PRAIA DA BARRA NO MUNICÍPIO DE INHAMBANE/MOÇAMBIQUE

Autores

  • Helsio A. M. de A. Azevedo Universidade Eduardo Mondlane-Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Inhambane
  • Vanito Viriato Marcelino Frei Universidade Federal de Goiás, Campus de Goiânia/Brasil e Professor do Curso de Geografia da Universidade Pedagógica, Campus de Nampula em Moçambique.
  • Ana Carolina de Oliveira Marques Universidade Federal de Tocantins, Campus de Porto Nacional.

DOI:

https://doi.org/10.5216/er.v15i2.27988

Resumo

A qualidade e os riscos ambientais são conceitos que devem seguir acoplados no processo de planejamento e gestão turística para que seja valorizada a paisagem do território turístico. Numa época em que as demandas turísticas estão mais exigentes e qualificadas e a concorrência entre os destinos turísticos maiores, planejar o destino, a partir da análise real dos destinos, se mostra tarefa fundamental dos gestores públicos e privados. Assim, no intuito de subsidiar o trabalho de planejamento e gestão territorial, de modo geral, e especificamente o planejamento ambiental e turístico, se desenvolveu este estudo que objetiva analisar os riscos (reais e potenciais) e impactos ambientais decorrentes das atividades turísticas, na Praia da Barra, município de Inhambane em Moçambique. Para sua consecução, buscou-se, através de pesquisa bibliográfica e documental e de sistematização de dados coletados no campo, a identificação de elementos que constituem e/ou poderão constituir entraves ao desenvolvimento sustentável desta atividade nesse território. Desse modo, verificou-se que a praia da Barra é um território que se encontra apropriado pela prática da atividade turística. Considera-se assim, que a exposição a riscos e impactos ambientais e sociais identificados, decorrentes de falhas de execução no processo de planejamento territorial no geral e turístico-ambiental especificamente, podem estar a prejudicar e/ou desvalorizar a qualidade da paisagem e perigar o desenvolvimento sustentável dessa atividade.

Biografia do Autor

Helsio A. M. de A. Azevedo, Universidade Eduardo Mondlane-Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Inhambane

Possui graduação em Turismo pela Universidade Eduardo Modlane (2006) e  mestrado em Planejamento e Gestão Ambiental pela Universidade Católica  de Brasília (2009). Atualmente é Doutorando do Curso de Geografia do  Instituito de Estudos Sócio-Ambientais da Universidade Federal de Goiás.  É professor assistente na Universidade Eduardo Modlane, Escola Superior  de Hotelaria e Turismo onde é igualmente Diretor do Curso de Gestão de  Mercados Turísticos.

Vanito Viriato Marcelino Frei, Universidade Federal de Goiás, Campus de Goiânia/Brasil e Professor do Curso de Geografia da Universidade Pedagógica, Campus de Nampula em Moçambique.

Doutorando em Geografia, Universidade Federal de Goiás, Campus de Goiânia/Brasil e Professor do Curso de Geografia da Universidade Pedagógica, Campus de Nampula em Moçambique.

Ana Carolina de Oliveira Marques, Universidade Federal de Tocantins, Campus de Porto Nacional.

Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Goiás, Campus Goiânia/Brasil e Professora do Curso de Geografia da Universidade Federal de Tocantins, Campus de Porto Nacional.

Downloads

Publicado

15-02-2014

Como Citar

AZEVEDO, H. A. M. de A.; FREI, V. V. M.; MARQUES, A. C. de O. IMPACTOS E RISCOS AMBIENTAIS DA ATIVIDADE TURÍSTICA: A PRAIA DA BARRA NO MUNICÍPIO DE INHAMBANE/MOÇAMBIQUE. Espaço em Revista, [S. l.], v. 15, n. 2, 2014. DOI: 10.5216/er.v15i2.27988. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/espaco/article/view/27988. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS/ARTICLES