AVALIAÇÃO GEOAMBIENTAL DA BACIA DO CÓRREGO DO AMIANTO, MINAÇU (GO): SUBSÍDIOS PARA PLANEJAMENTO E GESTÃO AMBIENTAL

Autores

  • José Carlos de Souza Universidade Estadual de Goiás
  • Érica Dayana Pereira da Silva Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/er.v15i1.22633

Resumo

O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados de uma avaliação geoambiental integrada da bacia do Córrego do Amianto, no município de Minaçu-GO, através da caracterização do meio físico, uso da terra e da aplicação de modelo de previsão a erosão laminar. Procedeu-se a identificação e diagnóstico dos impactos ambientais relacionados aos solos e aos cursos d’água como erosões, focos de assoreamento e ocupação de nascentes e a partir da aplicação do modelo de previsão foram definidas três classes potenciais à erosão laminar: alto potencial à erosão, constituindo 9,18% da área da bacia, com uso atual incompatível com o indicado; médio potencial (27%) também com uso incompatível e baixo potencial (45%) com uso compatível ao recomendado.

Biografia do Autor

José Carlos de Souza, Universidade Estadual de Goiás

Licenciado e Especialista em Geografia pela Universidade Estadual de Goiás, Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Goiás e professor de Gegrafia Fisica da Universidade Estadual de Goiás.

Érica Dayana Pereira da Silva, Universidade Estadual de Goiás

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual de Goiás - Unidade de Minaçu

Downloads

Publicado

26-08-2013

Como Citar

SOUZA, J. C. de; SILVA, Érica D. P. da. AVALIAÇÃO GEOAMBIENTAL DA BACIA DO CÓRREGO DO AMIANTO, MINAÇU (GO): SUBSÍDIOS PARA PLANEJAMENTO E GESTÃO AMBIENTAL. Espaço em Revista, [S. l.], v. 15, n. 1, 2013. DOI: 10.5216/er.v15i1.22633. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/espaco/article/view/22633. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS/ARTICLES