O ESPECTRO DA FOME: se metade da humanidade não dorme, é por medo da outra metade que não come

Autores

  • Luciano Rogério do Espírito Santo Abrão

DOI:

https://doi.org/10.5216/er.v11i1.13669

Resumo

Resumo: Este ensaio tem por objetivo a realização de uma concisa análise da obra, Geografia da fome, o dilema brasileiro: pão ou aço que foi publicada em primeira edição no ano de 1946 logo após o mundo conhecer as desgraças da última grande guerra mundial. Livro clássico do Professor Josué de Castro Nela o autor realiza uma análise do espectro da fome investigando este fenômeno terrível nos quinze anos que precederam a sua publicação. Castro retrata os reflexos da fome em um Brasil subdesenvolvido que apresentava à época uma economia tipicamente colonial na qual se destacava o café e outros minguados produtos primários para exportação, e, nesse sentido, afirmava que fome e subdesenvolvimento são, na realidade, a mesma coisa.

Palavras-chave: Josué de Castro. Fome. Desigualdades sociais. Geografia humana.

Biografia do Autor

Luciano Rogério do Espírito Santo Abrão

Mestrando em Geografia da Universidade Federal de Goiás - UFG/CAC; Especialista em Educação: Docência Universitária pela Universidade Católica de Goiás - UCG; Bacharel em Direito pelo Centro de Ensino Superior de Catalão - CESUC-GO; Advogado inscrito na OAB-GO; Professor de Direito Constitucional do Curso de bacharelado em Direito do CESUC-GO.

Downloads

Publicado

19-05-2011

Como Citar

ABRÃO, L. R. do E. S. O ESPECTRO DA FOME: se metade da humanidade não dorme, é por medo da outra metade que não come. Espaço em Revista, [S. l.], v. 11, n. 1, 2011. DOI: 10.5216/er.v11i1.13669. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/espaco/article/view/13669. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS/ARTICLES