FEMINISMOS CONTRA-HEGEMÔNICOS EM CONTEXTOS DE LUTA PELA TERRA: APONTAMENTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS PARA A PESQUISA COM MULHERES SEM TERRA

Autores

  • Flávia Pereira Machado

DOI:

https://doi.org/10.5216/emb.v18i1.67851

Resumo

O presente artigo articula-se às reflexões circunscritas à escrita da minha tese de doutoramento acerca dos agenciamentos feministas de mulheres sem-terra em Goiás no tempo presente (1990-2020). Assim, ao delimitar como interlocutoras da pesquisa, mulheres sem-terra em contexto de luta pela terra e luta na terra, me desloco dos campos teóricos e metodológicos percorridos tradicionalmente pela História, enquanto disciplina, para possibilitar visibilidade e audibilidade a estas sujeitas até então silenciadas pelas narrativas históricas e historiográficas. Para tanto, proponho um movimento dialógico entre o fazer histórico, as teorias feministas hegemônicas e contra hegemônicas e as epistemologias do Sul global, no intuito de desvelar os entrecruzamentos entre os feminismos contemporâneos e os movimentos de luta pela terra no Brasil, especificamente, o MST, no sentido de identificar as narrativas feministas produzidas no bojo deste.

Publicado

24-02-2021