ANÁLISE DAS POLÍTICAS DE AÇÕES AFIRMATIVAS NA PÓS-GRADUAÇÃO SCRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

  • Marta Quintiliano Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Ações Afirmativas, Pós-Graduação, Politicas Públicas.

Resumo

A UFG adotou a partir do ano de 2009 politicas de ações afirmativas na graduação, por meio da aplicação do UFGInclui e no ano de 2015 adota as cotas raciais em seus programas de pós-graduação, o que implicou em reserva de vagas para o ingresso de estudantes negros e indígenas. O que esse cenário evidencia é a necessidade de reflexões acerca dos processos e editais que sustentam a seleção discente. A questão central contida nessa proposta é: em que medida o ingresso e permanência de estudantes negros, indígenas  nos programas de pós-graduação está alterando instâncias que antes eram reservadas apenas uma elite branca? O objetivo neste artigo é analisar esses processos de seleção e editais, identificando nos mesmos processos de exclusão que ainda abrigam.

Biografia do Autor

Marta Quintiliano, Universidade Federal de Goiás
Formada em Comunicação Social habilitação em Relações Públicas, Mestranda em Antropologia Social na mesma instituição.
Publicado
15-10-2018