Espaços de comunicação e de convivência delineados com o Museu do Amanhã

Autores

  • Maria Ogécia Drigo Universidade de Sorocaba (UNISO), Sorocaba, SP, Brasil, maria.ogecia@gmail.com
  • Bianca Zanoni Faião Benetti Universidade de Sorocaba (UNISO), Sorocaba, SP, Brasil, biancazanonifaiao@prof.abea.arq.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v24.62636

Resumo

Este artigo tem como objetivo inventariar os possíveis significados do Museu do Amanhã - obra do arquiteto Santiago Calatrava, que compõe o projeto de revitalização do centro histórico da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil - enquanto signo, na perspectiva peirceana, o que leva a identificar espaços de comunicação e de convivência então construídos. Para tanto, vale-se de abordagem etnográfica e análise de experiências no local, aqui reavivadas com o auxílio de fotografias lá realizadas. O Museu do Amanhã constrói espaços que propiciam a contemplação, que contribuem para a reconstrução da imagem da cidade pelos usuários. O artigo é relevante por tornar evidente os espaços de comunicação e de convivência que se instauram com o Museu do Amanhã.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Ogécia Drigo, Universidade de Sorocaba (UNISO), Sorocaba, SP, Brasil, maria.ogecia@gmail.com

Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP e pós-doutora pela ECA/USP. Docente e cooordenadora do PPG em Comunicação e Cultura - Mestrado, da Uniso.

Referências

DRIGO, M. O.; SOUZA, L.C. P. de. Aulas de semiótica peirceana. São Paulo: Annablume, 2013.

GELINSKI, G. Obra-Monumento de Calatrava no Píer Mauá. Revista Finestra, v. 88, 2016. Disponível em: https://arcoweb.com.br/finestra/arquitetura/santiago-calatrava-museu-amanha-rio- janeiro-2014. Acesso em: 10 ago. 2016.

LYNCH, K. A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

MUSEU DO AMANHÃ. Plano Museológico. Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho, 2015. Disponível em: https://museudoamanha.org.br/sites/default/files/expomus_planomuseologico_digital_160219_Otimizar.pdf. Acesso em: 10 dez. 2017.

OLIVEIRA, Rogério Castro de. Construção, composição, proposição: o projeto como campo de investigação epistemológica. In: CANEZ, Ana Paula; SILWA, Cairo. Albuquerque (org.). Composição, partido e programa - uma revisão de conceitos em mutação. Porto Alegre: Ritter dos Reis, 2010.

PEIRCE, C. S. Collected Papers. HARTSHORNE, C.; WEISS, P. (org.). (1931-1958). Collected Papers of Charles Sanders Peirce. Cambridge: Harvard University Press, 1958. [CD-ROM].

PEIXOTO, N. B. Paisagens urbanas. São Paulo: SENAC, 2004.

SANTAELLA, L. Produção de linguagem e ideologia. São Paulo: Cortez, 1996.

SANTAELLA, L. Semiótica aplicada. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

SANTAELLA, L. Teoria geral dos signos. Semiose e auto-geração. São Paulo: Ática, 1995.

SANTOS, B. de S. Um discurso sobre as ciências. Porto: Edições Afrontamento, 2002.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

DRIGO, M. O.; BENETTI, B. Z. F. . Espaços de comunicação e de convivência delineados com o Museu do Amanhã. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 24, 2021. DOI: 10.5216/ci.v24.62636. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/ci/article/view/62636. Acesso em: 29 maio. 2022.