VULNERABILIDADE E RISCO À CONTAMINAÇÃO DOS SOLOS DA ÁREA DE RECARGA DO AQUÍFERO GUARANI NO ESTADO DE GOIÁS - DOI 10.5216/bgg.v29i1.7302

Autores

  • Thais Moreira Alves Universidade Federal de Goiás
  • Selma Simões de Castro Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v29i1.7302

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar a estimativa da vulnerabilidade natural e risco dos solos à contaminação nas áreas de recarga do Aqüífero Guarani, no sudoeste do Estado de Goiás (SAG/GOIÁS). Para estabelecer as classes de vulnerabilidade desses solos utilizou-se de técnicas de SIG, cruzando-se os mapas de declividade dos terrenos com o de solos, o de condutividade hidráulica e o de uso do solo, todos na mesma escala, obtendo-se as classes de vulnerabilidade e de risco. Avaliou-se que 45% das áreas de recarga do aqüífero possuem vulnerabilidade muito alta e 47% são consideradas da classe alta, juntas somando mais de 90% da área total de recarga do aqüífero no Estado de Goiás. Calculou-se que 32,8% apresentam alto risco e 27,5% apresentam muito alto risco somado 60% do total da área. Concluiu-se que a vulnerabilidade e risco da área de recarga do SAG em Goiás são elevados e por isso inspiram cuidados, sobretudo preventivos, com o uso, manejo e conservação dos solos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thais Moreira Alves, Universidade Federal de Goiás

Mestranda do programa de pós-graduação do instituto de Estudos sócio Ambientais da Universidade Federal de Goiás

Downloads

Publicado

10-09-2009

Como Citar

Moreira Alves, T., & Simões de Castro, S. (2009). VULNERABILIDADE E RISCO À CONTAMINAÇÃO DOS SOLOS DA ÁREA DE RECARGA DO AQUÍFERO GUARANI NO ESTADO DE GOIÁS - DOI 10.5216/bgg.v29i1.7302. Boletim Goiano De Geografia, 29(1), 135–150. https://doi.org/10.5216/bgg.v29i1.7302

Edição

Seção

Artigos