A vivacidade e o significado da pelada para a periferia da metrópole goianiense

  • Alexsander Batista Silva UFG

Resumo

O objetivo desta nota é apresentar o trabalho de pesquisa que foi desenvolvido com o intuito de compreender a periferia da metrópole pela via do futebol peladeiro. Para tanto utilizamos, além das tradicionais metodologias como visitas de campo, entrevistas, registro fotográfico, a “experiência vivencial” a qual nos possibilitou vivenciar o objeto não apenas com o pensamento científico, mas com a sensibilidade e o sensível, com o corpo e com os pés. Verificou-se que o território das peladas furta o tempo e o espaço controlados pelo capital, apresentando-se aos sujeitos da periferia como uma das poucas possibilidades de lazer, encontro e sociabilidade. Nesse sentido, a pelada atribui vida e significado de cidade a cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
13-05-2010
Como Citar
Silva, A. B. (2010). A vivacidade e o significado da pelada para a periferia da metrópole goianiense. Ateliê Geográfico, 4(2), 262-273. Recuperado de https://www.revistas.ufg.br/atelie/article/view/9920
Seção
Nota de Pesquisa