Assentamento Canudos - GO e a relação cidade-campo nas sociedades complexas globalizadas - DOI 10.5216/ag.v3i2.7323

  • Sandro Cristiano de Melo UFMT

Resumo

Os estudos recentes sobre as transformações socioespaciais de Goiás, incluindo os que analisam as mudanças do cerrado goiano, além de apresentarem como matriz espacial o processo de modernização do território e da agricultura e, atualizarem o debate acerca da nova inserção diferenciada das regiões goianas na reordenação produtiva do capital, especialmente a partir de 1990, têm apresentado alguns desdobramentos que são recorrentes em vários trabalhos. Nestes um tema que vem assumindo destaque nos debates é a relação cidade-campo. Várias pesquisas têm procurado discutir tal temática, todavia, poucas se debruçam sobre a relação cidade-campo nas sociedades complexas globalizadas a qual se busca abordar neste trabalho, que é uma pequena parte da pesquisa ‘no sopé da metrópole: implicações da relação cidade-campo na dinâmica sócio-espacial do assentamento Canudos – GO’. Por isso mesmo, na discussão cidadecampo que se apresenta, revela-se no debate a análise de um assentamento de reforma agrária – Canudos – nascido do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), situado na grande Goiânia – GO e que demonstra, em parte, como cidade e campo se relacionam nas sociedades complexas globalizadas. Palavras-Chave: Cidade-campo; sociedades complexas; assentamento de reforma agrária, Assentamento Canudos – GO.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
10-09-2009
Como Citar
Melo, S. (2009). Assentamento Canudos - GO e a relação cidade-campo nas sociedades complexas globalizadas - DOI 10.5216/ag.v3i2.7323. Ateliê Geográfico, 3(2), 126-148. https://doi.org/10.5216/ag.v3i2.7323
Seção
Artigos